Mundial de 1951: Palmeiras envia à Conmebol novo pedido por reconhecimento

Polêmica sem fim: clube alviverde enviou dossiê com documentos sobre a conquista da Copa Rio pedindo consagração como campeonato mundial

O Palmeiras enviou à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) um novo dossiê com documentos solicitando o reconhecimento do título da Copa Rio de 1951, conquistada pelo clube paulista, como Campeonato Mundial. As informações são do portal UOL Esporte.

Em outubro, a Fifa aprovou a proposta da Conmebol e reconheceu como campeões mundiais os clubes vencedores da Copa Intercontinental, o confronto entre europeus e sul-americanos que durou de 1960 até 2004. Assim, foram oficializados os títulos mundiais de quatro equipes brasileiras: Santos (que ganhou em 1962 e 1963), Flamengo (1981), Grêmio (1983) e São Paulo (os títulos de 1992 e 1993). O título do Palmeiras, de 1951, ficou de fora - porque a Copa Rio era uma competição diferente. 

Agora, a intenção de alguns conselheiros do Palmeiras, autores desse dossiê, é usar os mesmos recursos enviados à Fifa para o reconhecimento dos títulos internacionais das demais equipes.

+ OPINIÃO: Palmeiras tem de enterrar de vez a discussão da conquista de 1951 e olhar para frente​

+ É oficial: o Palmeiras não tem mundial e a internet passa mal

"Faz mais de 60 anos da conquista da Copa Rio e o contexto era diferente, mas a arbitragem era da Fifa, o vice da Fifa Otorino Barassi estava na competição e entregou o troféu, o torneio tinha duas chaves, uma no Rio e outra em São Paulo, e contou com times campeões", disse Roberto Frizzo ao UOL. O conselheiro do Palmeiras é um dos responsáveis pela documentação.

Em janeiro deste ano, após ser questionada pelo Estado, a Fifa afirmou que considerava campeões mundiais os times vencedores de seus torneios interclubes, que ocorreram em 2000 e depois ininterruptamente a partir de 2005 – os brasileiros Corinthians (duas vezes) São Paulo e Internacional ganharam essa competição. A estes se somaram os reconhecidos em outubro como campeões mundiais.

Polêmicas

Em 2015, o Estado havia feito a mesma consulta para a Fifa, então presidida por Joseph Blatter. Naquele momento, porém, a resposta fora diferente. A entidade se limitou a esclarecer que reconhecia o torneio de 1951 como a primeira competição de dimensão mundial, sem qualificar se havia uma diferença entre os vencedores do passado e os atuais.

Em 2014, em conversa com a reportagem, Blatter, chegou a informar que enviaria um certificado a cada um dos campeões mundiais desses demais torneios, reconhecendo seus feitos.

O Palmeiras recebeu um fax sobre o assunto e sendo informado de que o time merecia tal condecoração. Posteriormente, ela não reconhecida pela própria entidade - já que agora, sob o comando de Gianni Infantino, o entendimento da Fifa é que uma coisa é “intercontinental” e outra é “mundial”.

 

 

 

MAIS SOBRE:

futebolPalmeirasFifa [Federação Internacional de Futebol]futebolCampeonato Mundial de Futebol
Comentários