Palmeirenses mandam dossiê à Conmebol por reconhecimento da Copa Rio

Ex-vice de futebol e conselheiro vitalício alegam que a Fifa não pode desconsiderar um título que já havia validado no passado

Relacionadas

Após a Fifa ignorar o título da Copa Rio de 1951, o Palmeiras ainda não desistiu de recorrer do seu título mundial. De acordo com o blog de Eduardo Ohata, no UOL Esporte, Roberto Frizzo, ex-vice-presidente de futebol do clube, e o conselheiro vitalício Vittorio Pescosolido enviaram à Conmebol um dossiê com cinco documentos atestando a legitimidade do troféu. 

O principal argumento do papel é de que a Fifa não poderia voltar atrás em um título que já havia validado. 

Como listado por Ohata, os documentos tratam de registros históricos que, à época, consideravam o Palmeiras como campeão mundial. Parte dessas publicações estão no livro "Copa Rio 1951, o Primeiro Mundial de Clubes da História do Futebol". Este livro cita que, Ottorino Barassi, secretário-geral da Fifa à época, ajudou na organização do torneio. 

 

+ Susto no ar: avião de time da NBA bate em alguma coisa a 9 mil metros de altura

+ Redes sociais vão à loucura com mais uma derrota do Corinthians; veja memes

+ Siga o Fera no Twitter!

 

 

Os outros quatro papeis citam outras situações em que a própria Fifa reconheceu que o alviverde foi o primeiro campeão mundial de clubes do futebol. Em 9 de março de 2007, o então secretário-geral da entidade, Urs Linsi, enviou um fax que, 20 dias depois, foi repassado ao clube por meio da CBF. Na correspondência, a confederação cumprimenta o Palmeiras "pela conquista da competição que o intitula  como Campeão da Copa Mundial de Clubes". 

Em 23 de abril de 2013, Jeròme Valcke, ex-secretário-geral, enviou uma mensagem a Aldo Rebelo, ex-ministro do Esporte, sobre o "reconhecimento da Copa Rio de 1951 como o primeiro campeonato mundial de clubes". 

A última prova enviada pelos palmeirenses data de uma ata de reunião do comitê executivo Fifa de 7 de junho de 2014. Na página 11 do papel, que conta com tradução juramentada, está que atendendo "a pedido da CBF para reconhecer o torneio de 1951 entre clubes europeus e sul-americanos vencido pelo Palmeiras como a primeira competição mundial de clubes". 

 

 

COPAS INTERCONTINENTAIS E MUNDIAIS DE CLUBES DA FIFA

Na última sexta-feira, 27, a Fifa reconheceu como títulos mundiais as Copas Intercontinentais, disputadas entre os campeões da Copa Libertadores e da Liga dos Campeões de 1960 a 2004. O Palmeiras, por sua vez, virou motivo de piada nas redes sociais e nas rodas de amigos justamente por não ter essa taça. Ainda mais porque a entidade máxima do futebol excluiu da lista a Copa Rio de 1951, torneio defendido pelos alviverdes como de cunho mundial. 

Com a nova norma da Fifa, com três títulos, São Paulo é o clube brasileiro com mais mundiais, conquistados em 1992, 1993 e 2005. Logo depois, com dois cada, estão Corinthians, 2000 e 2012, e Santos, 1962 e 1963. Atrás destes, com apenas um cada, estão Internacional, em 2006, Grêmio, em 1983, e Flamengo, 1981. 

MAIS SOBRE:

futebolCopa RioPalmeiras
Comentários