Paris Saint-Germain dedica seu título aos profissionais da saúde 

Com a suspensão definitiva do campeonato, clube se sagrou campeão francês

Relacionadas

O Paris Saint-Germain, que se sagrou campeão francês após a suspensão definitiva da Ligue 1 nesta quinta-feira pela Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP), dedicou o título aos profissionais da área de saúde na luta contra o coronavírus.

"Desejamos dedicar este título de campeão a todos os profissionais da saúde e a outros heróis do dia a dia, cujo compromisso e abnegação por muitas semanas tiveram nossa maior admiração", declarou o presidente do clube, Nasser Al Khelaifi.

O LFP decretou nesta quinta-feira o final da temporada e a atribuição da taça ao PSG, líder no momento da interrupção do torneio em meados de março. É o nono título nacional do PSG e o terceiro conquistado de forma consecutiva.

"Entendemos, respeitamos e apoiamos as decisões tomadas pelo governo francês para interromper o campeonato. A saúde, como o governo sempre disse, deve ser a prioridade de todos", disse Al Khelaifi.

"Nestes tempos difíceis, espero que isso dê um pouco de felicidade e esperança a todos os nossos fãs (...) Estou ansioso para comemorar este título, quando as condições o permitirem, com a grande família do Paris Saint-Germain", disse ele.

O Conselho de Administração da Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP) anunciou nesta quinta-feira a classificação final da temporada 2019-2020 da Ligue 1, interrompida definitivamente após 28 dias (com uma partida pendente, Strasbourg-PSG), usando como critério, um coeficiente de pontos para os jogos disputados.

O LFP levou em consideração "o número de pontos alcançados em todos os jogos disputados", explicou Didier Quillot, diretor-geral executivo do conselho, em entrevista coletiva por telefone.

No caso de igualdade entre dois clubes, como é o caso de Nice e Reims, por exemplo, "confrontos diretos são levados em consideração", afirmou.

Nessa classificação, o Olympique de Marselha e o Rennes conseguiram uma vaga para disputar a próxima Liga dos Campeões, enquanto o grande perdedor entre os maiores clubes do país foi o Lyon, que em sétimo lugar ficou fora das competições europeias do próximo ano, algo que não acontecia há mais de vinte anos.

De acordo com a classificação final divulgada pela LFP em uma entrevista coletiva por telefone, Toulouse e Amiens são as equipes rebaixadas para a segunda divisão, enquanto Lorient e Lens chegam à elite da Ligue 2, o que poderia levar a uma onda de ações perante os tribunais esportivos e administrativos.

 

MAIS SOBRE:

futebolParis Saint-Germaincoronavírus
Comentários