Paulo Nobre afirma que juízes não tem medo de errar contra o Palmeiras

No último jogo, alviverde empatou com o Bahia em 2 a 2, sendo que os dois gols do tricolor foram de pênalti

Relacionadas

O Palmeiras se irritou com a arbitragem do jogo em que empatou com o Bahia em 2 a 2, conduzida por Igor Junio Benevenuto, que foi auxiliado por Ricardo Marques Ribeiro no VAR, tanto que a raiva do time contagiou até mesmo Paulo Nobre, ex-presidente do clube.

"Complicado hj qualquer comentário com todo mundo p***! Ontem, expulsão do Felipe Melo, nosso melhor jogador ultimamente, e 2 penais via VAR decidiram o jogo. Triste, mas além disso o que me chateia/preocupa muito é a falta de “medo” de errar contra nós em todos lances/jogos. Gera insegurança", escreveu o dirigente no Twitter.

No jogo, a expulsão de Felipe Melo foi considerada acertada por Felipão, assim como o primeiro pênalti, cometido por Diogo Barbosa. Já o segundo pênalti, de Luan em Arthur Caíke, gerou muitas reclamações dos alviverdes. No entanto, Nobre pediu que os torcedores mantivessem a calma e acreditassem no título brasileiro.

"Palmeirense, o Brasileirão não está nem na metade, estamos super na briga! Na Libertadores estamos vivíssimos... por mais difícil que seja, temos q controlar nosso espírito super passional e apoiar esse elenco e comando técnico, pois não podemos nos tornar mais um adversário nesta dificílima temporada!", solicitou aos torcedores alviverdes.

Na campanha do Campeonato Brasileiro 2016, Paulo Nobre convocou coletiva para reclamar da arbitragem e da pressão exercida por dirigentes do Flamengo, na época o principal concorrente pelo título, na qual chegou a afirmar que 'ninguém levaria o título na mão grande'. O Palmeiras acabou campeão com nove pontos de vantagem para o vice, o Santos, e o terceiro colocado, justamente o rubro-negro.

MAIS SOBRE:

futebolPalmeirasPaulo NobreCampeonato Brasileiro de Futebol
Comentários