"Poderíamos ser mais arrogantes de tão boas que somos', diz jogadora dos EUA

Equipe superou a França e enfrentará a Inglaterra na semifinal da Copa do Mundo feminina

Relacionadas

Humildade? A seleção de futebol feminino dos Estados Unidos não precisaria ter muita, segundo a meiocampista Sam Mewis. A jogadora falou sobre a situação em um entrevista coletiva concedida antes da partida contra a França.

"Acho que esse time é muito humilde. Penso que minhas colegas poderiam ser muito mais arrogantes, de tão boas que são", afirmou Mewis. E, até o momento, o desempenho da seleção dos Estados Unidos parece corroborar o que ela disse. 

Os Estados Unidos é uma das equipes que está 100%. Na primeira fase, superou o Chile por 3 a 0, a Suécia por 2 a 0 e aplicou a maior goleada da história das Copas do Mundo ao bater a Tailândia por 13 a 0. Nas oitavas, eliminou a Espanha com uma vitória difícil por 2 a 1, ambos os gols de pênalti anotados por Megan Rapinoe.

Nas quartas, os Estados Unidos enfrentou uma das outras seleções favoritas ao título: a anfitriã França, e venceu por 2 a 1. Os gols, novamente, foram marcados por Rapinoe (nenhum de pênalti), enquanto Rennard diminuiu. Na semifinal, os Estados Unidos enfrenta a Inglaterra, outra equipe forte.

MAIS SOBRE:

futebolseleção norte-americana de futebolCopa do Mundo 2019 França [futebol feminino]Megan Rapinoe
Comentários