Por crise com Catar, fãs do Barcelona podem ser presos nos Emirados Árabes

Quem for flagrado usando camisa do Barcelona com o logo da Qatar Airways pode ser condenado a 15 anos de prisão e a pagar multa de R$ 450 mil

Relacionadas

A crise diplomática de alguns países do Oriente Médio com o Catar, devido a alegações de financiamento ao terrorismo, chegou à esfera esportiva, e de uma maneira um tanto curiosa. 

Segundo o jornal argentino Olé, quem for flagrado nos Emirados Árabes Unidos usando uma camiseta do Barcelona com o patrocínio da companhia aérea Qatar Airways poderá ser preso e condenado a 15 anos de detenção. Além disso, o cidadão ainda deverá receber uma multa de cerca de US$ 138 mil (R$ 450 mil). 

A Qatar Airways foi parceira do Barcelona entre as temporadas 2013/14 e 2016/17, logo depois de o clube catalão expor em seu uniforme o logo da Qatar Foundation, desde 2011. Com o fim do contrato com a companhia aérea, os catalães fecharam vínculo de quatro temporadas, a começar em 2017/18, com a gigante japonesa de e-commerce Rakuten. 

Na última segunda-feira, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Bahrein e Iêmen anunciaram o rompimento de relações diplomáticas com o Catar alegando que o emirado estaria apoiando o terrorismo. 

Com as decisões governamentais, cinco empresas aéreas suspenderam viagens com destino ao Catar, sendo três dos Emirados Árabes, Etihad, Emirates e Flydubai, e uma saudita, Saudia. Em resposta, a Qatar Airways também interrompeu a decolagem de aeronaves que iriam para a Arábia Saudita. 

 

MAIS SOBRE:

futebolfc barcelonaCatar
Comentários