Preparador físico do Palmeiras justifica caixa de areia: 'Resistência e força' 

Palmeirenses dividem opiniões e alguns classificam o método como ultrapassado

Relacionadas

O elenco do Palmeiras viaja neste final de semana para a disputa da Florida Cup. Antes de encarar o torneio que faz parte do calendário de pré-temporada de algumas equipes brasileiras desde 2015, os jogadores já iniciaram os treinamentos na Academia de Futebol. Um treino específico, realizado em uma caixa de areia, gerou debate entre os torcedores. 

Alguns palmeirenses classificam o treino na caixa de areia como ultrapassado. Outros, avaliam que o método gera bons resultados. Para justificar o trabalho, Antônio de Mello, preparador físico do clube, afirma que está visando a "resistência e força" dos atletas.

"Essa caixa de areia foi feita por conta de um pedido meu. É um treinamento de força e potencia que você consegue agregar e recrutar todas as fibras musculares. Tem uma resposta física e de potencia muito grande", diz Mello. "Você trabalha velocidade com a resistência da areia e o jogador consegue executar os movimentos de jogo. Com isso, ele vai melhorar no arranque, na força rápida, velocidade de partida, antecipação r impulsão. Tudo em prol de melhor aplicação de jogo, numa marcação curta, mais rápida, no desempenho físico e de força. São os cuidados com resistência e força", complementa.

O Palmeiras participa da Florida Cup pela primeira vez. Nos planos de Vanderlei Luxemburgo, a competição servirá para que todos os jogadores tenham chance de entrar em campo - o regulamento permite que todos sejam substituídos no intervalo. Por isso, o treinador vai utilizar mais de 22 jogadores em cada partida. O novo técnico também pretender estreitar o relacionamento com os atletas no início de sua quinta passagem.

Além da equipe alviverde, o Corinthians também está na competição. Apesar das dificuldades logísticas, como o tempo de deslocamento para os Estados Unidos antes da disputa do Campeonato Paulista, os clubes avaliam o torneio como um trunfo para o resto do ano. A partir do dia 15 de janeiro, quarta-feira, os rivais dos paulistas serão Atlético Nacional, da Colômbia, e o New York City, time da casa. Corinthians e Palmeiras não se enfrentam no torneio. 

 

MAIS SOBRE:

futebolPalmeiras
Comentários