Presidente de clube tem prisão decretada por invadir campo armado

A partida entre o PAOK Salônica e o AEK Atenas acabou antes mesmo do tempo regulamentar

Relacionadas

A Polícia da Grécia decretou a prisão do presidente do PAOK Salônica, Ivan Savidis, após o dirigente ter invadido o campo com uma arma durante uma partida contra o AEK Atenas, pelo Campeonato Grego, para contestar a arbitragem. Também foi decretada a prisão de outras quatro pessoas, possivelmente seguranças de Savidis, que invadiram o campo ao lado do presidente do clube. 

Lista dos atletas mais bem pagos do mundo tem apenas uma mulher

Na TV, Daniel Alves faz críticas ao futebol atual: 'Virou comércio'

A partida estava empatada em 0 a 0 quando quando o zagueiro Fernando Varela marcou um gol de cabeça que daria a vitória ao PAOK. No entanto, o árbitro Georgios Kominis que já tinha validado o gol voltou atrás na decisão após um aviso de seus auxiliares: o zagueiro estava impedido.

A anulação do gol revoltou o banco de reservas dos donos da casa. À beira do campo, Savidis pediu para que os seus jogadores deixassem a partida, mas lançou-se na direção do árbitro principal. Os fiscais viram a arma e chamaram a polícia, o que fez com que a partida acabasse antes mesmo do tempo regulamentar.

Veja as imagens abaixo:

Segundo o espanhol Manolo Jimenez, treinador do AEK, Savvidis teria ameaçado Kominis, dizendo que "a sua carreira como árbitro acabou". Além de toda a confusão também não se sabe qual o placar final do jogo, já que existe a possibilidade do juiz ter validado o gol. 

MAIS SOBRE:

futebol arma
Comentários