Presidente do Cerro critica jogadores do Palmeiras: 'pareciam drogados'

Clube paraguaio foi eliminado da Libertadores pelo Palmeiras

Relacionadas

O Cerro Porteño venceu o Palmeiras no Allianz Parque, mas o placar de 1 a 0 não foi o suficiente para reverter a derrota do primeiro jogo. O presidente do clube paraguaio, Juan José Zapag, não havia se pronunciado desde a eliminação da Libertadores, mas resolveu falar. 

Em entrevista à rádio 1080 AM, o dirigente não só não falou mal da atitude do clube alviverde, mas também deu destaque a atitude do atacante Deyverson, que foi expulso nos minutos finais após se encontrar no meio de uma confusão e pedir a vibração dos torcedores ali presentes. 

“O rival não quis jogar. Amarrou o jogo como quis e o árbitro foi passivo ao assistir sem tomar nenhuma atitude. Os jogadores do Palmeiras pareciam possuídos, drogados, não deu para entender o motivo disso acontecer, pois se trata de uma das maiores equipes da América”, comentou.

Depois, Juan José disparou contra o camisa 16: “O Deyverson entrou completamente louco, parecia um personagem de circo, um palhaço. Festejaram a vaga como se tivessem passado por cima de nós”, completou.

 

 

MAIS SOBRE:

FutebolDeyversonCerro PorteñoPalmeirasLibertadores [Copa Libertadores da América]torcidafutebol
Comentários