Presidente do CSA diz que não venderá mando contra o Vasco: 'adversário direto'

Segundo Rafael Tenório, não adianta o clube pensar que não lutará contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro

Relacionadas

Nesta terça-feira, o CSA tomou a polêmica decisão de vender seu mando de campo para o confronto contra o Flamengo, que não acontecerá em Maceió, e sim em Brasília. Na entrevista coletiva em que falou da decisão, o presidente do clube alagoano, Rafael Tenório afirmou, no entanto, que o mesmo não será feito no jogo contra o Vasco, pois o time cruzmaltino é um adversário direto.

"Eu não penso em fazer a venda de um jogo CSA x Vasco, por exemplo. Não vou, porque eu posso trazê-lo para cá e porque é meu concorrente direto para livrar da zona de rebaixamento", afirmou o mandatário do CSA.

"Tudo nosso aqui é muito planejado, muito discutido. Nós sabemos os dez clubes que nós não temos condições de concorrer com eles diretamente. Nós não podemos pensar em um Flamengo, um Palmeiras, um Grêmio, um Inter, Cruzeiro, Atlético-MG... Nosso grupo qual é? É Avaí, é Fortaleza, é Ceará, é Bahia, é Chapecoense, é Vasco, Botafogo, Fluminense, Goiás... Então, nós estamos nesse grupo aí", acredita Tenório.

Os jogos deste início de Campeonato Brasileiro corroboram o que foi dito pelo presidente do CSA. Até o momento o Vasco é o lanterna e tem apenas um ponto em quatro rodadas - empatou com o Corinthians e foi derrotado por Santos, Atlético Mineiro e Athletico-PR. Já o CSA é o 17º e tem três pontos: perdeu na estreia para o Ceará e empatou com Palmeiras e Santos em Maceió e com o Avaí em Florianópolis. Logicamente, no entanto, as coisas ainda podem se alterar com o decorrer do Campeonato.

MAIS SOBRE:

futebolCsaVascoCampeonato Brasileiro de Futebol
Comentários