Quer evitar spoiler nos jogos da Copa do Mundo? Saiba quem verá antes os gols

Ao contrário do que a maioria pensa, as tecnologias mais avançadas não têm um atraso menor

Relacionadas

Quem nunca passou por isso? Você está assistindo uma partida de futebol quando, perto o bastante de você, pessoas comemoram um gol. Fogos, gritos, vuvuzelas. Olha para a tela e nada. Segundos depois, que mais parecem uma eternidade, a rede balança. O motivo? O temido delay

Jogadores da Copa do Mundo que mais têm chamado atenção pela beleza

Internautas voltam a fazer memes com os hinos das seleções da Copa 2018

Como assistir aos jogos da Copa do Mundo 2018 ao vivo?

Isso todo mundo sabe. Agora, o que leva isso a acontecer? E melhor ainda, como sair na frente de seus vizinhos e ser você o torcedor que grita na janela e estraga a emoção dos vizinhos? Uma reportagem do Uol Esporte explica que ao contrário do que a maioria pensa, as tecnologias mais avançadas não têm um atraso menor. 

As televisões que transmitem a imagem mais rápido são as analógicas. Isso pois os dados eram transmitidos via ondas de rádio. Na TV digital, a qual já estamos acostumados, tanto o áudio quanto as imagens passam por um processo de "codificação, compressão e decodificação" antes de aparecerem em seu aparelho.

Em seguida vêm as modalidades de transmissão. A mais rápida delas é a TV aberta. Portanto, no caso da Copa do Mundo 2018 se você não quer ter spoilers nos jogos, a Globo é a opção. "O delay, no caso, é mínimo, podendo ser de apenas 0,3 segundo. Só as transmissões via rádio conseguem ser tão rápidas", conta a reportagem do portal.

Canais de TV a cabo não-digitais são os próximos a transmitirem as imagens com mais agilidade. Depois deles estão as transmissões digitais e, em último lugar do ranking de menor atraso estão as transmissões via streaming, com delays de, em média, seis segundos.

“Tratamento das imagens, inserção de legendas, mixagem de câmeras, podem acrescentar atrasos variáveis e indeterminados. Podem haver atrasos de alguns segundos para ajustar a exibição de legendas em tempo real, ou para dar a chance de bloquear palavrões ou cenas problemáticas em transmissões ao vivo”, explica Guido Stolfi, professor do Departamento de Engenharia de Telecomunicações e Controle da USP ao Uol Esporte.

MAIS SOBRE:

FutebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]televisãoRede GloborádiotecnologiaTV a cabo
Comentários