'Acho que o lugar dele não era aqui', diz repórter da ESPN após morte do filho

Arthur Loiola, de 5 anos, morreu na tarde desta sexta-feira após cair de um edifício na região central do Guarujá

Relacionadas

O jornalista Mendel Bydlowski, repórter esportivo da ESPN, usou a sua conta nas redes sociais neste sábado para agradecer o apoio que recebeu após a morte do seu filho, Arthur Loiola, de 5 anos. O menino morreu na tarde desta sexta-feira após cair de um edifício na região central do Guarujá, litoral de São Paulo. Após a notícia, diversos clubes divulgaram mensagens de apoio à família.

"Eu que agradecer. Do fundo do meu coração, quero agradecer. A solidariedade das pessoas que rezaram na praia em frente ao prédio, o empenho do médico e da enfermeira que prestaram o primeiro atendimento, a atenção dos policiais, bombeiros, pessoal do SAMU e do hospital", escreveu Bydlowski.

Bydlowski também agradeceu o apoio da ESPN e afirmou que "todos fizeram o que podiam". O jornalista também aproveitou o momento para desabafar. "Quem conheceu o Arthur ou quem já me ouviu falar sobre ele, sabe o quanto esse garoto é iluminado. Sem um pingo de maldade, muito carinhoso, meigo, amoroso. Eu vivia com medo, imaginando como ele iria enfrentar esse mundo em que vivemos, com essa pureza dele", escreveu.

"No ano passado, ele juntou em um cofrinho moedas que sobravam de compras que a gente fazia. Falamos que ele podia comprar um presente no fim do ano com esse dinheiro, mas ele teve outra ideia. Ele mandou mensagens para toda a família e disse que, quem se comportasse bem, ganharia um sorvete pago por ele no fim do ano. Ele cumpriu a promessa e todos ganharam sorvetes. Foi também uma despedida para todos", complementou.

Em seu último post feito no Twitter, o repórter diz acreditar que "o lugar do Arthur não era aqui". "É nisso que me apego nesse momento. Estou com um sentimento de vazio absurdo, mas estou em paz para cuidar da minha esposa e do meu filho mais novo. Obrigado, Arthur".

De acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública, o edifício de onde a criança caiu está localizado na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca. A Polícia Militar foi acionado para atendimento da ocorrência e encontrou o menino recebendo os primeiros socorros de um médico. Ele foi levado para o Hospital Santo Amaro, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. 

A polícia solicitou perícia ao Instituto de Criminalística e exames ao Instituto Médico Legal. A investigação policial deverá esclarecer as circunstâncias da queda do garoto.

MAIS SOBRE:

futebolMendel BydlowskiArthur Loiola
Comentários