Robben detona jogadores que vão à China: 'Assumem que a carreira acabou'

Craque holandês recebeu propostas, mas preferiu continuar no Bayern de Munique

Relacionadas

Um dos melhores jogadores de sua geração, Arjen Robben mostrou que não está nada feliz com alguns de seus companheiros de futebol europeu optando por jogar na China. Em entrevista à Radio 538, o atleta do Bayern de Munique lamentou o fato de atletas que vivem o seu melhor momento estejam optando por "basicamente assumirem que a carreira acabou", segundo palavras do próprio.

"Eu não entendo os jogadores indo para a China com 27 ou 28 anos. Eles estão no auge de sua carreira. Isso é realmente um desperdício. Você só tem uma carreira. Mas entendo um pouco os jogadores que já estão na casa dos 30", disse ele, se referindo a atletas como Carlitos Tevez, que, aos 32 anos, trocou o Boca Juniors pelo Shanghai Shenhua para ser um dos esportistas mais bem pagos em todo o mundo.

Robben, inclusive, admitiu que foi procurado por um clube chinês para receber muito mais dinheiro do que recebe no time alemão, mas como tem o sonho de jogar mais uma Copa do Mundo pela Holanda, preferiu continuar no Bayern, que renovou o seu contrato por mais uma temporada. "É tudo uma certa loucura que está acontecendo na China agora. Eles estão oferecendo um dinheiro de outro mundo. Eu também recebi algumas ofertas. O dinheiro é tão louco que você pelo menos precisa considerar. Eles estão oferecendo talvez quatro, cinco ou seis vezes mais o que você ganha num clube grande. Mas o dinheiro nunca me guiou. É por isso que eu tive uma grande carreira. Tudo é futebol para mim", completou o atleta de 32 anos.

MAIS SOBRE:

FutebolArjen RobbenChinaBayern de MuniqueBoca JuniorsShanghai ShenhuaCopa do MundoHolandaFutebol
Comentários