Roberto Baggio acusa ONG de difamá-lo e abre ação contra entidade

Ídolo da seleção italiana, ex-jogador é fã de caça e acusa ONG de direitos do animais de ofendê-lo

Relacionadas

O ex-atacante da seleção italiana, da Juventus, do Milan e da Inter de Milão Roberto Baggio - aquele que perdeu o pênalti contra a seleção brasileira na final da Copa de 1994 - e a ONG italiana 100% Animalisti estão travando uma batalha nos tribunais por conta da paixão do ex-jogador pela caça.

Baggio, hoje com 51 anos, acusa a ONG, protetora dos direitos dos animais, de difamá-lo nas redes sociais e em localidades italianas por conta do assunto. Segundo o ex-jogador, a entidade espalhou cartazes com ofensas a ele em Caldogno, sua cidade natal. Além disso, a ONG teria, segundo o ex-atacante, o ofendido nas redes sociais, em publicações feitas há cerca de dois anos. 

"Baggio tem a coragem de se definir budista e gostar de caçar, ele não conhece o significado de algumas palavras indo para o exterior para as infames viagens da morte", escreveu a ONG em seu site na internet, o que levou Baggio a abrir um processo por difamação contra a entidade e seu presidente, Paolo Mocavero, um ex-DJ conhecido na Itália pela luta em favor dos animais. 

A ação foi aberta na cidade de Pádua, na Itália, segundo a agência de notícias ANSA e o jornal Corriere della Serae a justiça italiana marcou a primeira audiência para 18 de junho. Na última segunda-feira, insclusive, Baggio esteve no tribunal, em Pádua, para levar sua defesa, onde tirou fotos com fãs, surpreendidos com sua presença.

 

 

MAIS SOBRE:

futebolJuventus de TurimMilanItália [Europa]futebolRoberto Baggio
Comentários