Rodrigo Caio critica Aguirre e conta que perdeu um pouco do amor pelo São Paulo

Zagueiro comentou problemas que teve com os torcedores e as desavenças nos bastidores do clube tricolor

Relacionadas

Rodrigo Caio foi o entrevistado do programa de André Henning, do Esporte Interativo, desta semana. Durante a gravação, o zagueiro comentou problemas que teve nos bastidores com Diego Aguirre e, como resultado dessas desavenças, até mesmo seu sentimento pelo São Paulo, seu time de coração, mudou.

"Eu perdi muito dessa paixão. Acho que é normal quando você joga no seu time, mas também por tudo o que acontece. Isso é nítido. Eu vejo pelo meu pai. Se eu sou roxo, ele é o extremo, e ele não é (mais tão são-paulino). Eu vejo no olho dele. Às vezes a gente está falando do São Paulo e ele muda de assunto", analisa o jogador.

Apontado como um dos alvos do Milan para a janela de transferências, Rodrigo Caio admite a possibilidade de deixar o clube paulista após uma temporada difícil, apontada pelo próprio zagueiro como a pior de sua carreira. "Se o culpado sou eu, no dia que sair espero que (o São Paulo) ganhe muitos títulos", comenta.

"O São Paulo precisa vender algum jogador, há algumas possibilidades, e acredito que sou um dos que têm maior possibilidade. Pode não ser pelo valor de um ano atrás, mas pode ser por um valor considerável. Não estou jogando, e o São Paulo tem de ter essa consciência também", pondera o camisa 3 do clube tricolor, que ficou no banco boa parte do ano. 

Rodrigo Caio revelou ainda que tinha relação fria com o treinador uruguaio, e demonstrou não ter gostado da forma como Aguirre lidou com o período em que o zagueiro ficou no Departamento Médico, após machucar o pé esquerdo ainda na segunda rodada do Brasileirão. 

"Ele não dava abertura, é um cara fechado. O cara não vinha falar comigo. Nos três meses em que fiquei na fisioterapia, o cara nunca foi lá perguntar como eu estava. Fiquei sem entender. Quando você monta um time para ser campeão, você tem de dar atenção para todos. Essa é a diferença dos treinadores de alto nível, é a gestão", afirma. 

Rodrigo caio também ponderou seu esforço e citou exemplos de outros jogadores como Maicon, do Grêmio, que não aguentaram a relação com a torcida e foram ser campeões em outros times. "A culpa de todos esses anos sem ganhar título é do Rodrigo Caio? Se eu estou no elenco todos esses anos é porque segurei a bronca e fiz por merecer", comenta.

"Muitos não aguentaram. Entravam no estádio, o estádio inteiro vaiando... E hoje o jogador é campeão em outros clubes. E o jogador não é ruim. Ou vai falar que o Maicon, do Grêmio, é ruim? É um dos melhores com quem joguei. E saiu como do São Paulo? Chutado. Meus companheiros falam que tenho uma cabeça fora do normal. Às vezes estou só aquecendo e tem gente me xingando", lembra.

MAIS SOBRE:

FutebolRodrigo CaioCampeonato Brasileiro de FutebolDiego AguirreSão Paulo Futebol Clubefutebol
Comentários