Rogério Ceni critica 'caras no ar condicionado' ao falar do VAR

Técnico do Fortaleza reclama de demora nos lances da partida entre sua equipe e o Atlético-MG

Relacionadas

Em uma rodada do Campeonato Brasileiro cheia de problemas com o VAR, Rogério Ceni, técnico do Fortaleza, foi mais um a se irritar com a utilização que está sendo feita da ferramenta no país. No jogo da sua equipe contra o Atlético-MG, que terminou empatado em 2 a 2, os dois clubes tiveram pênaltis marcados pela tecnologia, mas com longa demora.

"Como você vai ser a favor de um instrumento que te atrasa o jogo em dez minutos, e todos em lances interpretativos? O primeiro pênalti que foi marcado, o segundo pênalti que foi marcado. Ninguém verificou a imagem do Carlinhos antes do pênalti, tem que verificar a totalidade do lance. O problema não é o VAR, é que a cada dia se distorce mais, se abre um leque de opções. Tem três caras no ar-condicionado por onde tem que passar o lance. A decisão cabe pra quem está no campo", desabafou Ceni na entrevista coletiva após a partida.

"No pênalti a nosso favor, tinha sido uma bola na mão do jogador do Atlético. A bola sai da área, ela volta e tem um pênalti no André (Luís). O quarto árbitro conseguiu ter a capacidade de dizer que eles estavam verificando se não tinha tido algum impedimento na jogada antes do pênalti. Sabemos de todas as nossas dificuldades, mas com tanta coisa assim contra uma equipe que não tem tanta tradição assim na Série A sobreviver a uma situação dessas", completou.

O jogo entre Fortaleza e Atlético foi confuso, para dizer o mínimo. Juninho fez um golaço contra do meio de campo e, ainda na primeira etapa, houve o pênalti para o time mineiro, convertido por Cazares. No segundo tempo, o time cearense foi para cima e diminuiu com Carlinhos. Pouco tempo depois, foi marcado o pênalti, que o próprio Juninho fez. Ainda houve tempo para um outro pênalti para o Atlético, que Felipe Alves defendeu uma vez, o juiz mandou voltar (graças ao VAR) e depois Felipe Alves defendeu de novo.

MAIS SOBRE:

futebolRogério CeniFortaleza Esporte ClubeAtlético MineiroCampeonato Brasileiro de Futebol
Comentários