Sandro Meira Ricci admite que errou como árbitro de vídeo em jogo da Copa

Ex-árbitro brasileiro comentou sobre um pênalti não assinalado no duelo entre Inglaterra e Tunísia

Relacionadas

Depois de voltar da Copa do Mundo da Rússia e anunciar sua aposentadoria, Sandro Meira Ricci voltou a ocupar manchetes na imprensa nacional e internacional. Desta vez, em entrevista ao SporTV, o ex-árbitro brasileiro admitiu ter errado como árbitro de vídeo.

O jogo em questão era entra a Inglaterra e a Tunísia, ainda pela fase de grupos, onde Sandro atuou como VAR. O lance apontado pelo agora ex-árbitro foi uma falta dentro da área em cima do inglês Harry Kane e que, mesmo após rever a jogada, ele optou por não assinalar a penalidade a favor da Inglaterra.

"Eu deveria ter chamado imediatamente o árbitro [Wilmar Rondán Perez]. Quando eu fui ver o lance no jogo entre Inglaterra e Tunísia, em vez de checar o que eu já tinha visto, eu busquei imagem que permitisse que apoiasse a decisão do árbitro", contou. 

Ele conta que a primeira sensação que teve foi de pênalti, mas que buscou um melhor ângulo da jogada. "Foi quando encontrei um braço do Kane e foi aquilo que me deu a chance de apoiar o árbitro, mas foi um equívoco, foi um pênalti claro. Foi um dos três erros da primeira fase reconhecido pela Fifa", analisa.

Em 64 jogos do mundial na Rússia, 455 lances foram checados. O que resulta em uma média de 7 por jogo, além das 20 revisões feitas pelos árbitros. 

O brasileiro lembrou que a pressão sobre o VAR é muito maior. "O árbitro no campo tem a seu favor o critério da interpretação e o tempo, a necessidade de decidir em apenas um ângulo. O erro do árbitro é compreensível. No vídeo, não tem perdão. Você tem todos os ângulos e não pode errar", afirmou.

 

MAIS SOBRE:

Futebolarbitragem esportivaSandro Meira RicciCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]futebol
Comentários