Seguranças da Fifa vetam faixa 'Marielle presente' na final do Mundial

Torcedores do Flamengo pretendiam homenagear a vereadora carioca assinada em março de 2018

Relacionadas

Torcedores do Flamengo levaram uma faixa em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada a tiros no centro do Rio de Janeiro em março de 2018, para a final do Mundial de Clubes neste sábado, no estádio Khalifa Internacional, em Doha, no Catar, mas foram vetados pelos seguranças da Fifa.

De acordo com o globoesporte.com, os torcedores estranharam a proibição, uma vez que a faixa foi liberada na semifinal da competição. "Na semifinal fizeram perguntas, tiraram fotos da bandeira, encaminharam para alguém e foi autorizado. Explicamos que era uma política brasileira que tinha sido assassinada. O cara perguntou: mas quem matou? Respondemos: a gente não sabe, dissemos que ela era flamenguista e eles permitiram que ficássemos com a bandeira. Hoje não permitiram", disse o rubro-negro Rodrigo Romeiro.

Segundo Rodrigo, a faixa com a frase "A Democracia começa com as Mulambas" foi permitida pelos seguranças do local. "Acho que o fato de no primeiro jogo a bandeira ter sido exibida na transmissão, porque eu estava perto do gol e ela apareceu algumas vezes, pode ter motivado essa proibição agora", explica.

A vereadora do Rio, que era flamenguista, foi morta a tiros dentro de um carro na região central carioca, quando ia de um evento para casa. O motorista do veículo também foi assassinado. Ela, de 38 anos, ficou conhecida como militante do movimento negro e de direitos humanos, com denúncias recentes de violência policial contra moradores de favelas na cidade. 

 

MAIS SOBRE:

futebolFlamengoMarielle FrancoMundial de Clubes
Comentários