Seleção russa se reapresenta com bigode falso em homenagem ao técnico

Time se prepara para um jogo pela Liga das Nações e também um amistoso

Relacionadas

Os donos da casa começaram a Copa do Mundo com o receio de não passar da fase de grupos. No entanto, a Rússia deixou ninguém menos que a Espanha para trás e chegou às quartas de final do Mundial. O sucesso inédito da seleção russa tem nome e sobrenome: Stanislav Cherchesov.

Nesta segunda-feira, os jogadores convocados pelo técnico para os amistosos disputados em setembro fizeram uma homenagem ao treinador. Os atletas foram para o primeiro treinamento usando um bigode característico, que após a surpreendente boa campanha virou a sensação do país.

A preparação é para o duelo já na próxima sexta-feira contra a Turquia, pela Liga das Nações, e diante da República Tcheca para um amistoso na segunda-feira, dia 10. Em novembro, a seleção russa também já agendou outra partida amistosa com a Alemanha. 

O técnico de 54 anos nascido na Ossétia do Norte, no sul do país, virou treinador em 2004 e assumiu a seleção russa em 2016 depois do fracasso na Eurocopa, quando acabou na última colocação. Mas o caminho no comando do time nem sempre foi só elogioso.

“Nos dois últimos anos tem sido muito criticado porque os resultados antes do Mundial foram muito fracos, com oito jogos de preparação em que não conseguiu nenhuma vitória”, explicou Anton Mozgovoy, jornalista do Russfootball ao El Confidencial dias antes do jogo com a Espanha.

 

MAIS SOBRE:

Futebolfutebolseleção russa masculina de futebol
Comentários