Sobrevivente da tragédia da Chapecoense homenageia vítimas com tatuagem

Comissária de bordo Ximena Suárez estava no voo da Lamia que caiu em novembro de 2016

Relacionadas

A tragédia com o voo da Chapecoense que caiu em novembro de 2016 está perto de completar um ano. Para homenagear as vítimas do acidente, Ximena Suárez, uma das seis sobreviventes, prestou homenagem aos 71 mortos tatuando o avião da Lamia nas costas, simulando que a aeronave chegou ao céu.

Em sua rede social, Ximena compartilhou uma entrevista para um estúdio de tatuagens, chamado Tatoomania, e expressou a emoção de eternizar na pele o momento traumático. 

"É algo simbólico que queria fazer há muito tempo. Sabemos que essas feridas da alma deixaram profundas cicatrizes que necessitam ser canalizadas de alguma maneira", disse. 

Além de Ximena, o comissário de bordo Erwin Tumiri, os jogadores Neto, Alan Ruschel e Jakson Folmann e o jornalista Rafael Henzel sobreviveram ao acidente aéreo.

 

 

 

MAIS SOBRE:

futebolChapecoenseXimena SuárezLaMia
Comentários