Stephen Hawking criou fórmulas sobre futebol e chamou Suárez de 'bailarina'

Baseada em todas as disputas por penalidade desde que o método foi introduzido na Copa do Mundo, em 1978, o físico criou uma fórmula de sucesso

Relacionadas

O físico teórico e cosmólogo britânico Stephen Hawking morreu nesta quarta-feira, 14, aos 76 anos, devido a complicações de uma doença degenerativa que convivia desde sua juventude: a esclerose lateral amiotrófica. Entre tantas contribuições, Hawking também chegou ao mundo do futebol com sua "teoria do pênalti perfeito".

Luto: clubes prestam homenagens a Bebeto de Freitas nas redes sociais

Palmeiras recusa proposta reduzida da Globo para o Brasileirão de 2019

Confira os 10 jogadores que mais lucram com venda de chuteiras

Baseada em todas as disputas por penalidade desde que o método foi introduzido na Copa do Mundo, em 1978, o físico criou uma fórmula de sucesso. O primeiro ponto é ganhar velocidade. "Por isso, corra mais de três passos", escreveu Hawking no blog do site de apostas PaddyPower.

De acordo com os cálculos do famoso cientista da Universidade de Cambridge, o jogador tem 87% de chance de marcar um gol quando corre mais do que três passos. Mas a velocidade não está sozinha. Outro ponto crucial é o posicionamento dos pés. Hawking recomenta o uso da lateral, em vez do peito do pé, ao chutar a bola. Isso aumenta em 10% a chance de marcar o gol. 

Hawking também determinou os lugares do gol onde a bola tem mais chances de entrar. "As estatísticas confirmam o óbvio. Chute no canto superior esquerdo ou direito", afirma. Os pênaltis batidos nestas áreas são convertidos em gol em 84% das vezes.

Por meio do acúmulo de dados o britânico também tentou criar uma maneira de ajudar a Inglaterra a ser campeã da Copa do Mundo de 2014, aqui no Brasil. No entanto, a seleção não passou da fase de grupos.

Seus estudos mostraram que a Inglaterra se dava melhor quando jogava no 4-3-3 e quando usava seu uniforme vermelho. Foi na formulação desta teoria que Hawking provocou Suárez, chamando o uruguaio de "bailarina". No confronto entre as duas seleções, o astro fez o gol que decretou a eliminação da Inglaterra da competição. "Precisamos de um árbitro europeu. Eles são mais empáticos com o futebol inglês do que com bailarinas como Luis Suárez", disparou.

MAIS SOBRE:

futebol Copa do Mundo Rússia 2018 [futebol] Inglaterra [Europa] Luis Suárez Stephen Hawking esporte
Comentários