Newcastle Sub-23 contrata ex-pedreiro que jogava na quarta divisão australiana

Florent Indalecio é amigo de infância do atacante da equipe inglesa Allain Saint-Maximin

Relacionadas

Dizem que se pode contar nos dedos o número de amigos que temos. Saint-Maximin é um desses raros amigos. Pelo menos para Florent Indalecio. Os dois jogadores franceses se conheceram nas categorias de base do Saint-Étienne. Enquanto Saint-Maximin prosperou, Indalecio foi dispensado pela equipe aos 15 anos e viu sua carreira desmoronar. Seu desligamento teve como motivação o mau comportamento.

Terminada a sua passagem pela equipe, Indalecio decidiu sair do seu país-natal e tentar a vida na Austrália. Lá, começou a trabalhar como pedreiro e jogava por uma equipe da quarta divisão local, o Fraser Park. Porém, com a crise provocada pelo novo coronavírus, e a interrupção do futebol, o jogador decidiu retornar à França.

Foi quando voltou à cena Saint-Maximin. Atacante do Newcastle e das seleções de base da França, o jovem de 23 anos arranjou um teste no clube inglês para seu amigo. O resultado foi positivo: Indalecio agradou nos treinamentos e acabou contratado para atuar na equipe sub-23 do Newcastle.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

@nufc . , . . ’ , .

Uma publicação compartilhada por (@floindal) em

O técnico da equipe, Steve Bruce, disse ter decidido arriscar e verificar como o jogador se desenvolverá ao longo desta temporada.

"Ele tem algo a mais. Iremos ver se isso é suficiente para jogar no Newcastle. Certamente ele ajuda Allan, é seu amigo. Mas, que fique claro, não o contratamos porque ele é amigo de Allan. Indalecio tem um bocado de talento", declarou o treinador.

Em entrevista ao site australiano SMH, Indalecio contou suas expectativas com a nova oportunidade e disse se sentir realizado em buscar posição que outros colegas já alcançaram.

"É um clube muito grande e uma excelente oportunidade para mim, mas estou começando de baixo. O meu objetivo é jogar bem com o Newcastle Sub-23 para provar que tenho habilidade a um nível melhor. Nunca falei inglês antes de chegar à Austrália. Aprendi com meu chefe e os outros pedreiros no canteiro de obras. Todos me ajudaram. Ninguém em Sydney quer esse trabalho de pedreiro, porque é muito duro, muito físico. Quando estava na França, via todos os meus amigos jogando profissionalmente e eu trabalhava numa fábrica. Hoje sou jogador do Newcastle e estou muito feliz", disse o jogador.

MAIS SOBRE:

futebolCampeonato Inglês de FutebolNewcastle United Football ClubSaint-Étienne [Association Sportive de Saint-Étienne Loire]
Comentários