Sueco reclama de ser proibido de mudar nome para homenagear time inglês

Entidade governamental responsável justifica que regras atuais não permitem mudança, embora antigas aprovassem nomes estranhos

Relacionadas

O sueco David Lind se empolgou com a campanha do Tottenham na última Liga dos Campeões, em que a equipe foi vice-campeã. Mas se empolgou mesmo. Ao ponto de querer mudar seu nome para o do time, como uma homenagem. As informações são do jornal britânico The Guardian.

Lind entrou com requerimento junto à autoridade competente, o Skatteverket, mas semanas depois recebeu uma carta com a informação de que o pedido havia sido recusado, o que o deixou frustrado.

“Parece que você pode ser chamado praticamente tudo na Suécia, mas não de Tottenham. Não é mais natural ser chamado de Newcastle, Arsenal, Liverpool ou Guiseley. Há muitas pessoas com nomes estranhos na Suécia. Existe até alguém chamado 'Potato' (batata, em inglês). Talvez alguém da Skatteverket seja um fã do Arsenal", criticou, sobre a decisão. Guiseley é o nome de um time sueco.

Segundo o órgão responsável, as regras atuais impedem que esse tipo de nome seja aplicado. "Se alguém é chamado de Arsenal na Suécia, provavelmente já passou por isso antes de 2017. Na lei de 1982 você poderia ser chamado de praticamente qualquer coisa e há cerca de 60 pessoas na Suécia chamadas de 'Bajen' (apelido para o clube sueco Hammarby)",  disse Hajrudin Alijagic, do Skatteverket, ao jornal Nerikes Allehanda.

“Quando nos deparamos com um pedido de alteração de um nome, não temos certeza se consultamos outra instituição e eles decidiram que o Tottenham não foi construído de maneira apropriada para um nome na Suécia”, contou o funcionário.

Apesar da decepção, Lind pretende recorrer da decisão.

MAIS SOBRE:

futebolTottenham Hotspur Football Club
Comentários