Sujeira e má conservação em imóvel faz jogador do Barcelona ser processado

Proprietário da casa onde Dembélé morou apresenta relatório e ressalta 'condições lamentáveis' do local

Relacionadas

O proprietário da casa onde Ousmane Dembélé morou na Alemanha no período em que defendeu o Borussia Dortmund processou o jogador do Barcelona e exigiu € 20 mil (cerca de R$ 85 mil), mais juros, pelo estado ruim em que o atacante deixou o imóvel, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira pelo jornal Bild.

Na denúncia apresentada ao Tribunal de Primeira Instância de Dortmund, ao qual o periódico teve acesso, o dono afirma que o atleta de 21 anos causou "consideráveis imperfeições" no local e ressalta "condições lamentáveis na propriedade alugada".

"Por todas as partes, havia lixo e esbanjamentos. Na geladeira, havia alimentos podres; entre os armários, várias sacolas de plástico velhas; no chão, manchas ressecadas. Por trás da porta de entrada, havia uma pilha de faturas sem pagar. Aparentemente, não sou o único que foi enganado", declarou ao Bild o proprietário, Gerd Weissenberg, de 71 anos.

O contrato de aluguel não foi rescindido no prazo estabelecido nem a entrega da casa aconteceu de maneira oficial, acrescenta o jornal, que mostra várias fotos do estado no qual o jogador supostamente deixou a residência quando se transferiu para o Barcelona, em agosto de 2017. O jogador também não entregou as chaves, e Weissenberg se viu obrigado a trocar todas as fechaduras.

Além disso, o tribunal de Dortmund não encontrou um endereço oficial de Dembélé na Catalunha para enviar o processo.

 

MAIS SOBRE:

FutebolOusmane DembéléBarcelona [Futbol Club Barcelona]Borussia Dortmund
Comentários