Taxista cobra 'taxa extra' pela Copa das Confederações e é preso na Rússia

Rapaz tentou 'se dar bem' para cima de jornalista chileno e acabou se 'dando mal'

Relacionadas

A polícia de Moscou anunciou neste sábado ter detido um taxista que cobrou 50 mil rublos (cerca de US$ 900, ou R$ 2.750) de um jornalista chileno para levá-lo do aeroporto da capital russa a um hotel da cidade.

O comunicado da polícia, que não revelou a identidade do detido, informou que foi apresentada uma denúncia de fraude contra o taxista, já que a tarifa deveria ser de cerca de 2.000 rublos (US$ 40, ou R$ 110).

O jornalista Diego Saez, que viajou para a Rússia para trabalhar na cobertura da Copa das Confederações para veículos de seu país, foi a uma delegacia para prestar queixa. Ele reconheceu que não tinha perguntado antes o valor da corrida até o hotel.

Posteriormente, em outro comunicado, a polícia moscovita informou que o taxista devolveu o valor ao jornalista e se desculpou.

MAIS SOBRE:

FutebolRússiaMOSCOUCopa das ConfederaçõesfutebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]
Comentários