Técnico sofre parada cardíaca após gol anulado e é salvo pelo árbitro da partida

Local não tinha ambulância, então o juiz se prontificou no atendimento médico

Relacionadas

Sabe quando o jogo do seu time está tão tenso que você pensa: se eu não morri até agora, não morro mais? Um fato parecido marcou o futebol argentino neste último final de semana. O técnico Luciano Susín teve uma parada cardíaca e foi salvo pelo árbitro que apitava o jogo, Darío Cid.

Apesar de trâmites na justiça, Palmeiras aceita prêmio em dinheiro da FPF

Zidane sobre pegar o Bayern: 'não podemos nos cagar nas calças'

Neguinho da Beija-Flor lança samba para a seleção brasileira citando corrupção

A situação inusitada aconteceu em um campo próximo à região de Buenos Aires, onde acontecia a partida entre o clube Viajantes e o Argentino de Afonso, pela Liga de Pergamino, de divisões menores. Aos 48 do segundo tempo, o Viajantes perdia por 2 a 1 quando o treinador viu um gol do seu time ser anulado.

O resultado? Ali, na beira do campo, Luciano teve uma parada cardíaca. Como o local não tinha ambulância, o juiz se prontificou e realizou uma massagem cardíaca no colega, mas o treinador não reagiu. "Ele estava com a boca roxa e pálido. Estava feia a situação", disse um dirigente do Viajantes ao jornal Olé.

"Eu massageava seu peito e ele não reagia, então fiz respiração boca a boca até que seus pulmões incharam e ele recuperou a consciência, tudo isso entre mulheres que choravam e pessoas que gritavam... Felizmente não passou de um grande susto", contou Cid ao Clarín.

Susín foi levado para um hospital de Buenos Aires, capital da Argentina, e não corre risco de morte, mas ia passar por exames complementares. A intervenção de Cid foi fundamental para que tudo ficasse bem. "Eu estava no momento certo e no lugar certo, é bom que todos nos tornamos conscientes da importância de saber fazer um CPR (ressuscitação cardiopulmonar)", disse em entrevista à publicação. 

MAIS SOBRE:

FutebolBuenos Aires [Argentina]
Comentários