Torcida do West Bromwich paga por estátua de três ídolos do clube

Brendon Batson, Laurie Cunningham e Cyrille Regis foram ícones na luta contra o racismo em uma época em que havia poucos negros no futebol inglês

Relacionadas

Um time inglês com três titulares negros no final década de 70. Este era o West Bromwich, que contava com Brendon Batson, Laurie Cunningham e Cyrille Regis, apelidados de 'The Three Degrees', em referência a um grupo musical da época. Além da qualidade dentro de campo, os três também foram ícones em uma época em que o racismo era muito presente no futebol inglês.

Originário de Granada e morador do Reino Unido desde que era criança, Batson começou como meiocampista, mas foi deslocado para a lateral. Cunningham, por sua vez, era descendente de jamaicanos e nasceu em Londres, onde começou a jogar como atacante de velocidade, com grande habilidade. Regis era centroavante e nasceu na Guiana Francesa, mas se mudou para Londres criança. Era conhecido pela grande força física, que usava para dominar a área, mas tinha certa habilidade também. Estes dois últimos estavam entre os primeiros negros a jogarem pela seleção inglesa.

Juntos, os três estavam presentes em algumas das melhores campanhas da equipe: o terceiro lugar no Campeonato Inglês em 1978-79; três participações na Copa da Uefa e duas semifinais da Copa da Inglaterra. Marcaram a memória da torcida, que decidiu até pagar uma estátua para os três no centro da cidade.

No total, a obra custou 240 mil libras (R$ 1,22 milhão) e foi realizada por Graham Ibeson, bancada por Jim Cadman, torcedor que teve a ideia, e outros torcedores, além de ter contado com a ajuda de 38 mil libras (R$ 194 mil) da Associação dos Jogadores Profissionais (PFA).

"A estátua não é apenas sobre nós três. Ela simboliza nossa jornada como jogadores naquela época, mas também todos os outros atletas negros que precisavam igualmente demonstrar muita resiliência. Acho que é um tributo a todos os jogadores negros, não importa a geração", disse Batson, único do trio que ainda está vivo. Ele esteve presente na inauguração. Cunnigham faleceu em um acidente de carro aos 33 anos, em 1989; já Regis faleceu de ataque cardíaco aos 59 anos, em janeiro de 2018. As família deles também estavam no local.

"Ainda não acredito que Cyrille não está conosco. Sinto uma dificuldade tremenda de falar sobre ele. Passamos muito tempo juntos. Vejo seus filhos e seus netos. Sinto por eles, mas hoje é um dia de celebrar. Com Laurie foi um trágico acidente, mas Cyrille não. Tenho saudades de ambos. Acho difícil estar aqui sabendo que sou o único vivo, mas eles seguem comigo todo o tempo", disse Batson, sobre a amizade que construiu com os falecidos colegas.

MAIS SOBRE:

futebolWest BromwichCampeonato Inglês de Futebol
Comentários