Tottenham pode perder Son por dois anos para o exército sul-coreano

Jogador teria que completar 21 meses de serviço militar antes de completar 28 anos

Relacionadas

Um dos destaques do Tottenham nesse início de ano tem sido Son Heung-Min. No entanto, a equipe corre o risco de perder o atacante por dois anos para o exército sul-coreano, já que o meia precisa completar seus 21 meses de serviço militar até completar 28 anos. Como ele tem 25, ele teria que se apresentar em julho de 2019.

Stephen Hawking criou fórmulas sobre futebol e chamou Suárez de 'bailarina'

Confira os 10 jogadores que mais lucram com venda de chuteiras

Lautaro Martínez coloca Argentina como favorita para a Copa do Mundo

O Tottenham, entretanto, ainda tem maneiras de não perder um de seus destaques. De acordo com o jornal Mirror, o jogador ainda poderia receber liberação do recrutamento caso a Coreia do Sul tenha um bom desempenho na Copa do Mundo, na Rússia. O governo sul-coreano é conhecido por oferecer um passe para atletas bem sucedidos. 

A Coreia do Sul está no Grupo F com Alemanha, Suécia e México. Especula-se que outra maneira de ser liberado seria uma conquista nos Jogos Asiáticos de 2018 ou na Taça das Nações Asiáticas em 2019.

De acordo com o The Sun, caso ele se recuse a servir o exército, o jogador correr o risco de ser preso. Mais de 400 pessoas estão encarceradas atualmente no país por deserção.

 

MAIS SOBRE:

futebolTottenham Hotspur Football ClubCoreia do Sul [Ásia]serviço militar
Comentários