Treinos da seleção têm espiões contratados pela Fifa para abater drones

Com ciência da CBF, entidade ajuda a preservar a privacidade dos trabalhos comandados por Tite

Relacionadas

A passagem da seleção brasileira pela Rússia para a Copa do Mundo está bem assegurada dentro e fora de campo. Se na chegada do Brasil em Sochi a Fifa realizou uma vistoria no centro de treinamento onde o elenco faz a sua preparação, efetuando procedimentos de segurança padrão para todas as equipes do Mundial, dentro de campo o técnico Tite também pode ficar tranquilo.

+ 'Não façam sexo com estrangeiros na Copa', pede líder de comitê russo

+ Feriado em jogos do Brasil na Copa? Entenda o que a lei determina

+ Os 12 melhores cliques do Canarinho Pistola em solo europeu

Uma equipe de espiões foi contratada pela entidade para vigiar os treinos da seleção, com anuência da CBF. Eles ficarão posicionados em locais estratégicos e estarão prontos para lidar com quaisquer tentativas de observação das movimentações comandadas pelo treinador brasileiro.

Após a primeira movimentação em Sochi ter sido com portas abertas para os torcedores - que, inclusive, teve a presença de mais de 4 mil fãs -, Tite já havia determinado uma sequência de treinos fechados visando a estreia na Copa, diante da Suíça, neste domingo, às 15h (de Brasília). 

Os espiões terão total liberdade para abater drones e evitar filmagens dos treinamentos comandados por Tite. Prova disso é que na última quarta-feira, o técnico liberou a presença de jornalistas apenas nos primeiros 20 minutos da movimentação, para fotos e vídeos. Eles utilizarão um equipamento que bloqueia a frequência do objeto para evitar a aproximação no espaço aéreo do gramado do CT de Sochi.

Apesar disso, a CBF permitiu a presença de convidados específicos da entidade - e nesta quarta-feira, família e amigos de Gabriel Jesus puderam acompanhar a movimentação. O que Tite não contava era que um dos amigos do atacante do Manchester City registraria a atividade e postaria em seus perfis nas redes sociais.

MAIS SOBRE:

futebolseleção brasileira masculina de futebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]drone
Comentários