Turistas podem ir à Copa com maconha se tiverem prescrição médica

Regimento na Rússia permite que visitantes levem ao país substâncias como cocaína e heroína desde que sejam para fins terapêuticos

Relacionadas

O torcedor que quiser à Copa do Mundo da Rússia poderá levar consigo entorpecentes como cocaína, maconha e até heroína, sem problema algum. Segundo o jornal russo Moscow Times, o país sede de competição é signatário de um acordo internacional que permite ao estrangeiro levar essas substâncias à nação desde que comprove a necessidade médica com documentos escritos em russo.

+ Craques que tiveram lesão de Neymar e o tempo que levaram para voltar

+ Inglês se inspira em curling para tirar neve de campo

+ Derrota em clássico balança o começo de trabalho do Palmeiras

A União Econômica da Eurásia, que é liderada pela Rússia, é a organização responsável pela criação de uma extensa lista de substâncias que podem ser levada por visitantes, desde que devidamente recomendadas por médicos. Ciente disso, o comitê organizador da Copa prometeu montar uma polícia especial para verificar os papéis de quem transportar os entorpecentes.

"Os oficiais de segurança vão monitorar a aplicação das regras para o transporte de medicamentos prescritos para os estádios de futebol em pontos de controle", disse o comitê em comunicado. O governo russo vai tomar o mesmo cuidado em alfândega dos aeroportos, para verificar as declarações médicas apresentadas pelos visitantes estrangeiros.

MAIS SOBRE:

futebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]maconhacocaínaheroína
Comentários