Uso de produto ilegal no gramado adia partida do Campeonato Português

Equipe do Santa Clara usa cal viva para riscar as linhas do campo após fortes chuvas destruírem as marcações

Relacionadas

O jogo pelo Campeonato Português entre Santa Clara e Paços de Ferreira acabou adiado de sábado para domingo por um motivo bem incomum. Após as fortes chuvas castigarem o estádio do Santa Clara, nos Açores, funcionários do clube tiveram de remarcar as linhas brancas do gramado, mas optaram por utilizar no serviço cal viva, produto ilegal no futebol do país e que obrigou a partida a ser remarcada.

Os funcionários do Estádio de São Miguel trabalharam apressados no último sábado porque as fortes chuvas nos últimos dias deixaram o campo sem várias das marcações necessárias para o jogo. Porém, como não havia a tinta especial utilizada para essa finalidade, a alternativa foi recorrer a cal viva como a última forma para o jogo não ser adiado.

Porém esse produto está proibido pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) desde 2004, pois em contato com água causa queimaduras e machucados na pele dos jogadores. Pelas redes sociais, o time visitante, o Paços de Ferreira, reproduziu uma imagem captada pela transmissão de televisão para comprovar que o Santa Clara utilizou no gramado cal viva. "Por motivos técnicos alheios ao FC Paços de Ferreira, e não pelas condições climatéricas, o jogo entre o nosso clube e o CD Santa Clara não se realizou", escreveu o clube. A partida foi realizada neste domingo, com vitória do time da casa por 2 a 1.

MAIS SOBRE:

futebolCampeonato Português de Futebol
Comentários