Valdivia relembra provocações a Rogério Ceni: 'não entrava pensando nisso'

Meia também cita 'alegria gigante' em eliminar o Corinthians da Libertadores e diz que não faria chute no vácuo na frente de Felipe Melo

Relacionadas

O meiocampista Valdivia relembrou as provocações aos rivais quando estava no Palmeiras e até após sair do clube. O jogador concedeu entrevista à Fox Sports e falou sobre as costumeiras brincadeiras que fazia com Rogério Ceni, então goleiro do São Paulo.

"Como jogador, pelo fato de ter só uma parede que divide os CTs de São Paulo e Palmeiras, ganhar deles tem um gosto diferente durante a semana, porque eu chegava ao CT e sabia que estavam sofrendo do outro lado. Como acontecia o contrário quando nós perdíamos. Dava prazer saber que, na segunda, do outro lado do mundo, os caras estavam chorando. Quem fala que não dá está mentindo", explicou Valdivia.

"Tudo faz parte do jogo. Mas é porque é o Rogério Ceni. Se fosse o goleiro do Guaratinguetá, ninguém falaria nada. Mas muitos palmeirenses e corintianos odeiam o Rogério Ceni, como muitos palmeirenses e corintianos podem gostar também. Tinha esse gosto quando eu podia fazer gol no São Paulo, e sempre tinha uma provocação, mas eu não entrava no jogo falando 'hoje, vou brincar na cara dele'. Era coincidência só", comentou o chileno.

Na entrevista, também foi citado quando Valdivia, então no Colo-Colo, eliminou o Corinthians da Libertadores em 2018. No jogo de ida das oitavas de final, o time chileno venceu por 1 a 0, e classificou-se pelo gol fora de casa na derrota por 2 a 1 na Arena Corinthians.

"Quando saiu a chave, muitos da imprensa falaram que as quartas de final seriam Corinthians x Palmeiras. Isso me deu uma motivação extra. Além, é lógico, de a torcida do Palmeiras ter se jogado nas minhas redes sociais, falando para eliminar o Corinthians. Graças a Deus, conseguimos. Tive uma alegria gigante. O estádio estava lotado, todos me xingando. Maravilha. Foi um gosto diferente, muito especial. Nesses jogos, você joga com tudo: raça, coração, qualidade. E fui muito bem nos dois jogos, no Chile e no campo deles", relembrou.

Nas quartas de final, o Colo-Colo enfrentou o Palmeiras. Valdivia afirmou que gostaria de ter jogado contra Felipe Melo, que não participou das partidas por estar suspenso após receber cartão vermelho nas oitavas. No entanto, garantiu que não faria o 'chute no vácuo' na frente do volante brasileiro. "Vai que ele me dá uma pancada depois (risos). Não é questão de pipocar, mas, depois, teria outros jogos, e eu queria jogar os outros jogos", brincou.

MAIS SOBRE:

futebolValdiviaPalmeirasRogério CeniCorinthiansSão Paulo Futebol ClubeFelipe Melo
Comentários