Varane, que esnobou Zidane por prova, vira líder da França aos 25 anos

Contra a Croácia, zagueiro poderá superar a falha de quatro anos atrás da melhor forma possível

Você sabia que Varane é formado em economia? Em 2011, o zagueiro da hoje finalista França se preparava para um amistoso com a Espanha, ainda pelo time sub-21. Com 17 anos, o jogador chamava atenção da imprensa por falar sobre os livros de Durkheim e as teorias macroeconômicas de John Keyne.

+ Loucura? Rakitic promete fazer tatuagem na testa se Croácia ganhar a Copa

+ Após polêmicas sobre Neymar, Bernardinho revela vontade de ajudar o craque​

+ Gol de Hazard leva empresa belga a reembolsar TVs de milhares de clientes

Hoje com 25 anos Raphael tem um currículo invejável, ocupando o posto de titular absoluto não só no Real Madrid, mas também na seleção francesa. Mas tudo isso poderia ser diferente caso ele não tivesse se arrependido de ter recusado uma ligação telefônica quando tinha 18 anos.

Em 2011 o atleta, mais jovem a carregar a faixa pelos Bleus, era uma das revelações do Lens e cursava faculdade em Ciências Econômicas. Foi Zinedine Zidane, então conselheiro do presidente do Real Madrid Florentino Pérez, que ligou para Varane oferecendo um contrato.

Porém, o zagueiro pediu que o ídolo francês ligasse mais tarde, pois ele estava estudando para uma prova de filosofia. "O telefone não parava de tocar. Entre todas as ligações, recebi a de Zizou, que queria conversar comigo sobre o interesse do Real Madrid em me contratar", explicou para a revista France Football.

"Eu não reconheci que era ele logo de cara e não o deixei falar muito porque já era noite e eu estava cansado. Sem pensar muito, pedi a ele que ligasse novamente depois", contou na mesma entrevista. Assim que desligou, percebeu o erro que tinha acabado de cometer. 

Foi pedir conselho para seu irmão mais velho, que o chamou de "louco" pela sua atitude. No entanto, para sua sorte, Zidane acatou o pedido, ligou novamente e o levou para o Real Madrid: fechou o contrato com o clube merengue um dia antes da prova final para a qual estava estudando.

Neste domingo, contra a Croácia, ele poderá superar a falha de quatro anos atrás da melhor forma possível: levantando o troféu de campeão do mundo. Em 2014, o defensor errou no jogo contra Alemanha pelas quartas de final, o que culminou no gol do volante Hummels e na eliminação francesa. 

"Ele fala no vestiário. Tem experiência. Joga num grande clube, com grandes jogadores. É muito jovem, mas não parece. Parece que está há 20 anos no futebol. É uma estrela, um líder. Em 2014, éramos muito jovens, não tínhamos o mesmo papel no vestiário. Agora, pode fazer essas coisas", contou Pogba.

MAIS SOBRE:

FutebolRaphael VaraneZidaneCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]futebol
Comentários