Vídeo: a reação do torcedor do Liverpool que lutou contra câncer para ver final

Dave Evans recebeu apoio de ídolos do clube e seu nome estava em bandeira no estádio do jogo

Relacionadas

Dentre todas as histórias que perpassaram a final da Liga dos Campeões, uma se tornou particularmente especial para o Liverpool: a de Dave Evans, torcedor inglês que mora na Nova Zelândia e não pode ver a final por ter um câncer em estágio terminal. Três semanas antes da final, os médicos previram que ele teria apenas mais quinze dias de vida, mas Evans batalhou para ter mais tempo e poder assistir ao jogo.

A mulher de Dave, Liz, mostrou em um vídeo nas redes sociais que nem mesmo as limitações da doença conseguiram impedi-lo de torcer. Veja as imagens que mostram a reação de Dave ao segundo gol do Liverpool, marcado por Divock Origi, que selou o título da equipe contra o Tottenham.

"Nós estamos em êxtase, muito felizes que Dave viu seu time vencer. Seu objetivo era ver a final da Liga dos Campeões e ele foi capaz de alcançá-la. O fato é de que ele pode morrer qualquer dia e isso quebra nosso coração, mas também é um sentimento agridoce. Nós sabemos que ele vai morrer, mas vai morrer sabendo que viu seu time ser campeão pela sexta vez", disse Liz ao jornal Coventry Telegraph

Dave foi abraçado pela comunidade do Liverpool Ele recebeu diversos vídeos de jogadores como Milner e Henderson, ídolos como Gerrard e Carragher, e do técnico Jürgen Klopp lhe mandando mensagens de apoio, enquanto outros torcedores levaram bandeiras com seu nome ao estádio Wanda Metropolitano, onde foi disputada a final. Liz conta ter ficado muito feliz com essa mobilização em torno do marido.

Ainda assim, ela sentirá muito a falta do marido. "Só queremos aumentar a mobilização em torno do câncer da vesícula biliar, é difícil para mim ver minha rocha morrendo lentamente. Meu coração se quebra em milhares de pedaços e eu posso sentir isso acontecendo a cada vez que olho para ele. Ficarei perdida sem ele", declarou Liz Evans ao jornal da cidade onde moravam antes de se mudar para a Nova Zelândia.

MAIS SOBRE:

futebolLiverpool Football ClubLiga dos Campeões
Comentários