Zagueiro da Venezuela conhece filha que nasceu durante a pandemia

Wilker Ángel joga no Akhmat Grozny, da Rússia, e não pôde reencontrar familiares por causa do fechamento das fronteiras

Relacionadas

O zagueiro da seleção venezuelana Wilker Ángel, enfim, pôde conhecer sua filha. Por causa das Eliminatórias, ele voltou ao seu país e reencontrou os familiares. A filha Mía nasceu no início de março, mas ele atua no Akhmat Grozny, da Rússia, e não conseguiu ir para a Venezuela em razão da pandemia do novo coronavírus.

A esposa Fabíola Marín e a filha mais velha, Victoria, que tem seis anos, voltaram à Venezuela no iníco deste ano para que Mía nascesse no país. Com a pandemia, porém, as fronteiras ficaram fechadas. Além disso, Wilker Ángel fraturou o cotovelo esquerdo em julho e teve de ser operado nos Estados Unidos. Apenas com a convocação para a seleção que o zagueiro pôde retornar para a Venezuela e conhecer a filha Mía.

"Só Deus sabe o quão difícil foi... Embora tenha levado apenas alguns minutos que eu pude vê-los, eles encheram meu coração e alma", escreveu o zagueiro.

Fabíola registrou o reencontro e escreveu: "Chegou o momento que tanto esperamos, depois de nove meses, nos encontramos novamente. Não consigo encontrar palavras para descrever este momento que tanto sonhei e esperei. Tantos meses, dias, horas, minutos e segundos esperando por você, pensando em como seria nosso reencontro, e assim como o falávamos diariamente, cheios de amor e muitas lágrimas de felicidade".

 

MAIS SOBRE:

futebolEliminatórias da CopaVenezuela [América do Sul]seleção venezuelana masculina de futebolcoronavírus
Comentários