EA Sports pagará ação de R$ 7,22 mi para jogadores que atuaram em MG

Diversas edições do game FIFA continham o uso indevido de imagem

Relacionadas

Uma ação movida pelo Sindicato dos Atletas do Estado de Minas Gerais (SAFEMG) contra uma conhecida desenvolvedora de games: a EA Sports, fabricante do popular FIFA, finalmente teve sua resolução. A empresa foi condenada a pagar uma indenização de R$ 7,22 milhões por uso indevido de imagem.

Por meio do sindicato, mais de 200 jogadores que atuaram no futebol mineiro deram entrada na ação coletiva que inclui também o uso de suas imagens e seus nomes na versão FIFA Manager.

Entre os nomes, alguns conhecidos como Ronaldinho Gaúcho, Fred, Júlio Baptista, Leandro Castan, Diego Tardelli, Edu Dracena, Rodriguinho, Rafael Marques e Petkovic.

A ação contempla 20 versões dos jogos: do FIFA 2005 ao 2016 (com exceção do 15) e do FIFA Manager 2006 ao 2014. Segundo o diário mineiro Superesportes, constam 639 aparições dos atletas na série tradicional do game, além de outras 805 na edição Manager.

A condenação em primeira instância foi dada pela juíza Mônica Di Stasi Gantus Encinas, da 3ª vara cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Iniciada em 2018, a ação coletiva exige que a empresa pague R$ 5 mil para cada aparição irregular dos jogadores em cada game. Ainda cabe recurso sobre a decisão. 

MAIS SOBRE:

futebolPetkovicRonaldinho GaúchoFredDiego Tardellivideogame
Comentários