Principal dirigente do futebol alemão diz que e-Sport 'não é esporte'

Reinhard Grindel, presidente da Federação Alemã de Futebol, afirmou que e-Sports serem considerados modalidades olímpicas seria um absurdo

O presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB), Reinhard Grindel, afirmou nesta terça-feira, 6, que os "e-Sports" não devem ter status de esporte olímpico. 

+ Curta a página do Fera no Facebook!

+ Jogo brasileiro inspirado em clássicos de detetive será lançado

+ Fifa 18 tem brasileiros aperfeiçoados e Astori inflacionado após morte

"Considero isso um absurdo e espero que não aconteça", disse em um evento promovido pelo jornal alemão Weser Kurier. Grindel comentou também que a maior "concorrência" para atrair crianças para os clubes não são esportes como handebol ou basquete, mas o mundo digital.

"O futebol pertence ao gramado verde e não tem nada a ver com outras coisas relacionadas a computadores. Para mim, e-Sport não é esporte. É um empobrecimento", afirmou. 

Apesar da opinião de Grindel, vários clubes grandes têm investido nesse mercado. Na Alemanha, o Schalke 04 e Wolfsburg apostam em times de esportes eletrônicos. Paris Saint-Germain, Sporting Lisboa e Ajax são outros europeus que investem no segmento. No Brasil, Corinthians, Santos, Atlético Paranaense, Flamengo, Avaí e Remo são alguns times com destaque no e-sports. 

MAIS SOBRE:

games e-sport
Comentários