Após lançar 'kamehameha', jogador da NFL usará chuteiras do Dragon Ball Z

JuJu Smith-Schuster, do Pittsburgh Steelers recebeu par de chuteiras personalizadas após comemoração curiosa

Relacionadas

No último domingo, 1º, o wide receiver JuJu Smith-Schuster, de 20 anos, anotou um dos touchdowns da vitória por 26 a 9 do Pittsburgh Steelers sobre o Baltimore Ravens. Mas o que realmente chamou a atenção no lance não foram os pontos anotados por ele, mas sua comemoração. 

Como um Saiyajin nato, o jogador de 20 anos dos Steelers preparou e lançou kamehameha com a bola oval e ganhou fama nas redes sociais por isso. Depois da partida, ele ainda publicou um vídeo da sua comemoração junto com alguns efeitos especiais. 

Justamente pela celebração original, a Adidas, uma das patrocinadoras do atleta, resolveu presenteá-lo com um par de chuteiras estilizadas do "Dragon Ball Z", anime japonês que originou a comemoração de Smith-Schuster. 

 

 

Baseado no mangá "Dragon Ball" criadas por Akira Toriyama, publicadas entre 1988 e 1995, a série em desenho animado "Dragon Ball Z" foi produzida pela Toei Animation e foi ar, no Japão, de de 1989 a 1996, com 291 episódios.

No Brasil, as histórias em quadrinhos foram publicadas de 2000 a 2003 e a atração chegou à televisão brasileira em 1999, no Cartoon Network e na TV Bandeirantes. Alguns anos depois, a Rede Globo passou a transmistir o animê. 

 

 

As chuteiras coloridas, por pouco, não foram extintas da NFL. Em 2016, a liga determinou que os clubes deveriam estipular um esquema de até três cores para que os jogadores usassem na temporada. Odell Beckham Jr., wide receiver do New York Giants, por exemplo, foi multado em US$ 18 mil (R$ 59,9 mil) por usar um par de chuteiras coloridas no ano passado. Além de Odell, DeSean Jackson, do Washington Redskins, e Antonio Brown, dos Steelers, também foram multados por violarem esta regra em 2016.

 

+ Cam Newton usa chuteira com 'rabo de raposa' durante aquecimento

+ NFL multa dois jogadores em R$ 59,9 mil por usarem chuteiras coloridas

 

Após críticas, a organização resolveu flexibilizar a regra e, em 2017, os jogadores podem usar chuteiras coloridas durante o aquecimento. No entanto, os acessórios só podem mostrar as marcas aprovadas pela NFL, Nike, Under Armour e Adidas, não podem conter mensagens consideradas ofensivas, nem expressar visões políticas, como publicado pela ESPN americana. 

Durante as partidas, os jogadores agora podem escolher peças brancas, pretas, da cor principal da franquia que defendem ou do segundo uniforme usado pelo clube. 

 

 

MAIS SOBRE:

futebol americanoJuJu Smith-SchusterNFLPittsburgh SteelersNFL [Liga de Futebol Americano]
Comentários