Campanha pede prêmio para maratonista que corre com filho cadeirante

José Manuel Roás já disputou seis maratonas com o filho Pablo, que tem paralisia cerebral

Relacionadas

De Madrid a Nova York, o espanhol José Manuel Roás correu algumas das mais importantes maratonas do mundo desde 1997. Há alguns anos, contudo, ele decidiu dividir essas experiências com o filho Pablo, que nunca teve a oportunidade de andar em decorrência de uma paralisia cerebral. Ao todo, o garoto já participou de seis corridas, todas sendo conduzido pelo pai. 

Diante dessa história, internautas espanhóis lançaram uma campanha para que José Manuel receba o prêmio Príncipe de Astúrias, uma das mais importantes condecorações do país e tradicionalmente entregue por um membro da família real. Segundo eles, o próprio regulamento da premiação (destinada àqueles que promovem a solidariedade) parece se encaixar perfeitamente com José.

"Você já imaginou correr 42 km empurrando uma cadeira de rodas? Pense na energia, esforço e força de vontade que isso representa. (...) Mas quando se corre por algo tão grande como um filho, tudo é possível", diz a petição, que teve mais de 82,5 mil assinaturas até sexta-feira, 17.

Veja pai e filho na Maratona de Nova York em vídeo realizado pelo site Sports Life España:

MAIS SOBRE:

MaratonaPrêmio Príncipe de AstúriasMaratona de Nova York
Comentários