Com média de -40ºC, brasileiro vence maratona carregando 43kg por 320 km

É a primeira vez que um atleta consegue completar a competição nas últimas duas temporadas

Relacionadas

Imagina fazer uma ultramaratona de 320km. O equivalente a uma viagem de São Paulo a Ribeirão Preto. De carro o percursso demora mais de 3h30. Parece impossível? Agora pensa em fazer isso enfrentando um frio de cerca de 40 graus negativos, neve, neblina e carregando 43 kg de trenó e equipamentos necessários.

Estrela fitness nada 102 km arrastando tronco de árvore de 45 kg

No Dia da Mulher, Serena Williams volta às quadras após problemas no parto

Edmundo responde a crítica de Romero: 'Você é que está no nosso País'

Pois é. Um brasileiro fez. O atleta Joilson Ferreira venceu o Iditasport Alaska 200 Milhas. Jabá, como é conhecido, teria cinco dias para completar o percurso. No entanto o baiano finalizou a prova na primeira colocação em três dias, 18 horas e 54 minutos. É a primeira vez que um atleta consegue completar a competição nas últimas duas temporadas.

Além de toda a dificuldade que a prova em si exige, no último dia do percursso a reserva de água de Jabá congelou. E mais: a última milha, cerca de 1,6km, o competidor foi acompanhado de longe por lobos que vivem naquela região. O tempo de descanso? Apenas 1 hora e meia. 

A Iditasport não tem premiação em dinheiro e, sem patrocínio oficial, Jabá teve a ajuda de amigos e alunos. O montante chegou a aproximadamente R$ 22 mil. Ele gastou por conta própria mais de R$ 20 mil em passagens e equipamentos e teve que vender camisetas para ajudar nas despesas. Ainda assim, falta arrecadar cerca de R$ 15 mil. 

MAIS SOBRE:

ultramaratona Jabá maratona
Comentários