Como a mudança de dieta ajudou na performance de Messi, Rakitic e Djokovic?

Atletas mostram que os cuidados com a saúde podem fazer muita diferença em campo

Relacionadas

Não basta ter habilidade, alguns jogadores nos mostram que os cuidados com a saúde podem fazer muita diferença em campo também. Primeiro foi Lionel Messi, que admitiu que seus vômitos durante algumas partidas só pararam após ele passar por uma reeducação alimentar. Agora, é a vez de Ivan Rakitic abrir o jogo sobre seus hábitos.

Aos 30 anos, o jogador do Barcelona está no auge de sua forma física. Para chegar até aqui, no entanto, Rakitic teve de fazer alguns esforços. O camisa 4 contou ao El País que depois dos jogos ele se sentia muito mal, "inflado". Ao realizar exames de rotina, o meia descobriu o motivo: intolerância a glúten.

Fã de massas e pizza, o jogador precisou deixar para trás antigas vontades. "Desde que mudei, me recupero melhor, mais facilmente. O intestino não dá mais problema. Parecia que não faria muita diferença, mas quando tentei, percebi que tinha tomado a decisão correta", conta ao periódico espanhol.

Outro atleta que passou pela mesma situação foi o tenista Djokovic. Nas quartas de final do Austrália Open de 2010, ele chegou a vomitar no vestiário. Depois de ser derrotado por Tsonga, foi até um médico e descobriu que é celíaco, nome dado às pessoas que têm intolerância ao glúten.

Passou a ser acompanhado por um nutricionista e deixou de lado as pizzas preparadas por seus pais que, até então, eram sua comida predileta. A melhora foi tanta que o tenista não só teve uma das fases mais vitoriosas de sua carreira como também escreveu um livro sobre o assunto intitulado "Sirva para vencer: a dieta sem glúten para a excelência física e mental". 

Em entrevista à América TV, o craque argentino Messi também explicou sua mudança de hábitos que resultou na queda de episódios em que vomitava durante as partidas. "Comi mal durante muitos anos, já com 22, 23 anos. Eram chocolates, alfajores e refrigerantes. Agora como bem. De vez em quando tomo um vinho, mas que não me faz mal", revela.

Na época, Messi não sabia o que o levava a vomitar. O argentino recorreu a terapia emocional (Florais de Bach) combinada com uma alimentação balanceada sob a supervisão do nutricionista italiano Giuliano Poser.

 

MAIS SOBRE:

EsportesMessiIvan RakiticalimentoNovak Djokovicfutebol
Comentários