Esquiador resgata 90 cães de fazenda de abate na Coreia do Sul

Norte-americano Gus Kenworthy e namorado visitaram local; cães serão levados para o Canadá

O esquiador norte-americano Gus Kenworthy - que ficou fora do pódio nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, mas roubou a cena ao beijar o namorado após a prova, numa transmissão ao vivo, para milhões de pessoas - voltou a aparecer nas manchetes dos portais sul-coreanos nesta terça-feira.

Juntamente com o namorado, Mattew Wilkas (o casal ainda está na Coreia do Sul), Gus resgatou cerca de 90 cães que viviam em uma fazenda de abate no país, onde o consumo de carne de cachorro é apreciado por parte da população.

Existem mais de 17 mil fazendas do tipo na Coreia do Sul, que funcionam como criadouros e abatedouros de cães. Em alguns destes locais, os cães sofrem maus tratos, frio, fome e depois são mortos a choques elétricos.

Mascotes dos Jogos de Tóquio serão revelados nesta quarta-feira

Tenista Roger Federer se torna o maior vencedor do prêmio Laureus

Judoca português admite tentativas de suicídio após derrota no Rio 2016 

Os cachorros resgatados por Gus e Mattew serão levados para o Canadá, em parceria com a Humane Society International (HSI), entidade de direitos animais que participou da ação. Lá, eles ganharão novos lares. Um dos cães resgatados, uma fêmea, foi adotada pelo próprio atleta e pelo namorado, e batizada de Beemo. Irá morar com os dois, nos Estados Unidos.

Na edição passada dos Jogos de Inverno, disputada em Sochi, na Rússia, Gus tinha realizado uma ação do tipo. Ele resgatou uma cadela abandonada, juntamente com os dois filhotes. Os cães, hoje, vivem na casa da mãe do esquiador.

A HSI divulgou outras fotos da ação. Confira:

 

MAIS SOBRE:

esquiesquiJogos de Inverno 2018 Pyeongchang [Coreia do Sul]
Comentários