Estrela fitness nada 102 km arrastando tronco de árvore de 45 kg

Ross Edgley resolveu superar seus limites em seu novo desafio

Relacionadas

Aos 32 anos, o britânico Ross Edgley atingiu uma grande popularidade na Europa por sempre tentar superar os limites de seu corpo na busca por novos desafios extremos. Ex-jogador de polo aquático da seleção de seu país, sua última façanha foi ir ao Caribe e nadar nada menos do que os 102 quilômetros que separam as ilhas de Martinica (uma das quatro ilhas caribenhas que pertencem à França) e Santa Lucia arrastando um tronco de árvore de 45 quilos preso ao seu corpo.

+ No Dia da Mulher, ESPN escala narradora para jogo da Liga Europa

+ 9 vezes que Thiago Silva tentou chegar na semifinal da Liga dos Campeões

+ Veja imagens do velório do jogador Davide Astori, ex-capitão da Fiorentina

Edgley é um alucinado por recordes. Ele já escalou 8.848 metros (a altura do Monte Everest) em cordas, em um único dia, em um desafio montado em um parque em Londres. Também já percorreu os 42 km de uma maratona arrastando um carro. No ano passado, percorreu a distância de uma prova de triatlo (1,5 km de natação, 40 km de bicicleta e mais 10 km de corrida) com o tronco de 45 kg amarrado em sua cintura.  

No desafio entre as ilhas caribenhas, Edgley encarou ondas de quase dois metros, além da ameaças naturais de se praticar natação em águas abertas – neste caso, tubarões e medusas venenosas. Ele atingiu a distância em duas tentativas. Na primeira, partiu da Martinica e ficou no mar por cerca de 19 horas. Pouco depois de percorrido a metade da distância, a força da correnteza o afastava de Santa Lucia – ele nadou três horas praticamente sem sair do lugar, e sua equipe decidiu completar a prova em outro dia. Após seu descanso, ele nadou mais 11 horas e chegou ao fim do percurso. 

“Eu me senti realmente muito bem durante todo o percurso. Tive a companhia de vários golfinhos, que nadaram comigo pelo menos cinco quilômetros. Eles ficavam debaixo de mim, dos lados, nadavam de costas, sopravam bolhas no meu rosto”, disse Edgley após se recuperar do desafio. “Mesmo nos momentos mais difíceis da travessia eu pensava ‘cara, isso é muito legal’. Certamente será algo especial para dizer aos meus netos”, afirmou o atleta. 

De acordo com o jornal francês L'Équipe, depois de suas últimas decisões, é até natural que Edgley tenha iniciado a aventura de mais de 100 km de natação em águas abertas com o tronco. Porém, a única explicação para ele adorar o excesso é o orgulho que tem de exibir seus resultados para o mundo. Para saber mais detalhes da travessia, clique aqui.

Confira abaixo um vídeo de outra façanha de Ross Edgley: 

 

MAIS SOBRE:

Geral Caribe [América Central]
Comentários