Japão prepara super-judoca para derrotar Teddy Riner nos Jogos de 2020

Inventores do judô não querem nova derrota em casa como em 1964

A equipe japonesa de judô tem uma missão quase impossível para os Jogos Olímpicos de 2020: derrotar o francês Teddy Riner. O francês, de 28 anos, não perde desde setembro de 2010 e soma mais de 130 vitórias consecutivas. São nove títulos mundiais e o bicampeonato olímpico.

Relacionadas

+ Teddy Riner defende candidatura de Paris

Inventores do judô, os japoneses consideram o primeiro lugar na categoria dos pesos pesados como uma obrigação. E sofrem com o pesadelo desde Tóquio-1964, o primeiro em que a arte marcial fez parte dos Jogos Olímpicos.

Na oportunidade, o holandês Anton Geesink surpreendeu, ao ficar com a medalha de ouro e causou um trauma para os orientais.

Por isso, segundo rumores, o Japão prepara um atleta apenas para conseguir derrubar o gigante francês, de 2,04 metros, 130 quilos e 7% de gordura corporal.

Riner mudou o conceito de treinamento para a categoria dos pesos pesados. Com um físico privilegiado, o judoca forçou seus rivais a deixarem o excesso de gordura e partirem para uma preparação física mais intensa.

Apesar do grande peso, as lutas de Riner são dinâmicas e suas atuações, uma atração na TV europeia, a ponto de o lutador ter seu nome ligado a uma série de contratos publicitários. 

Amigo de Neymar, Riner assinou recentemente um contrato de cinco anos com o Paris Saint-Germain.

 

MAIS SOBRE:

judôJudôTóquio [Japão]
Comentários