Max Verstappen não aprova forma como apareceu em série documental da Netflix

Piloto holandês diz que história apresentada não reflete a realidade

Relacionadas

O piloto holandês Max Verstappen não gostou da forma como foi retratado na série documental "Drive to Survive", produzida pela Netflix e lançada em 2019. Para ele, a história apresentada não reflete a realidade.

"O problema é que eles sempre te colocam na posição que querem, então qualquer coisa que você disser vai ser sempre usada para fazer com que seja descuidada ou alguma coisa que se encaixe na história. Nunca gostei disso. Prefiro ter uma entrevista normal com alguma pessoa que quer me conhecer", afirmou Verstappen, em entrevista ao site RaceFans.

"A série é sobre animação e precisa ter esse elemento. Então acabam te posicionando dentro do contexto que o episódio pede. Para mim, não funciona. Você é entrevistado, e eles usam as palavras sob diferentes circunstâncias. Nunca se encaixa bem. Mas é uma série, não acho que era eu de verdade", acrescentou o piloto.

Na série, Verstappen aparece menos do que seu então companheiro na Red Bull, Daniel Ricciardo, do que o chefe Christian Horner e até outros funcionários da equipe. O holandês afirmou ter um jeito "mais tranquilo".

"Gosto de ser eu mesmo e falar quando eu preciso. Se eu não tiver o que falar, não vou dizer nada. Todo mundo é diferente e trabalha diferente, mas para mim esse jeito parece funcionar melhor. Sou tranquilo e muito determinado a vencer. Gostaria de fazer tudo por isso, porque é minha vida e minha paixão. Pode parecer arrogante, mas estou aqui para vencer", disse.

MAIS SOBRE:

Fórmula 1Max VerstappenNetflix
Comentários