Nike divulga campanha narrada por Kaepernick que estreará na abertura da NFL

Publicidade em apoio ao esportista ganhou um novo episódio nesta quarta-feira

Relacionadas

A nova campanha publicitária da Nike "Just Do It", que pode ser traduzido como "apenas faça", em solidariedade ao esportista Colin Kaepernick, ganhou um novo episódio nesta quarta-feira após a tenista Serena Williams demonstrar apoio a marca

Em vídeo publicado nas redes sociais, o jogador narra um texto que cita outros atletas como Odell Beckham Jr., Shaquem Griffin, Lebron James e a própria Serena Williams. A campanha também relata outras histórias de superação recheadas de frases motivacionais. "Se as pessoas falam que o que você faz é loucura. Se eles riem do que você acha que consegue fazer. Ótimo: continue fazendo o que está fazendo", diz.

"O que os desacreditados falham em entender é que sonhar loucuras não é um insulto, é um elogio. Não tente ser o corredor mais rápido de sua escola, ou mais rápido do mundo, seja o mais rápido de todos os tempos. Não se imagine usando o uniforme do Odell Beckham Jr., imagine ele usando o seu", ressalta na voz de Kaepernick.

"Não se contente em ser a rainha do baile ou um linebacker, faça ambos. Perca 54 kg e complete um Iron Man... depois de bater um tumor cerebral. Não acredite que você tem que ser igual a qualquer outra pessoa para ser alguém. Se você nasceu refugiado, não deixe isso te impedir de jogar futebol pela seleção do seu país aos 16 anos. Não se torne o melhor jogador de basquete do planeta terra, seja maior que o basquete", reproduz o vídeo que já conta com mais de 51 mil reações nas redes sociais.

"Acredite em algo, mesmo que isso signifique sacrificar todo o resto. Quando eles falam do melhor time da história de um esporte, faça com que esse seja o seu time. Se você tem apenas uma mão não só assista futebol americano, jogue também no nível mais alto. E se você é uma garota da cidade de Compton não só se torne uma jogadora de tênis, transforme-se na melhor atleta que já existiu. Sim. Isso é mais propício. Então não questione se seus sonhos são loucos: questione se eles são loucos o suficiente", completa.

O ex-jogador dos San Francisco 49ers aparece apenas no final do vídeo. Ele não foi contratado por nenhuma equipe desde a temporada 2016-17, quando protagonizou uma campanha em que ajoelhava durante o hino dos Estados Unidos em protesto contra a violência policial sobre cidadãos negros.

Após o anúncio da campanha, as reações foram diversas. Enquanto teve gente queimando tênis e cortando símbolos da Nike, outros internautas manifestaram seu apoio parabenizando a campanha e comprando novos itens da marca. 

De acordo com a ESPN, uma  versão da campanha está agendada para ser transmitida durante a abertura da NFL na noite desta quinta-feira, entre Atlanta Falcons e Philadelphia Eagles. 

 

MAIS SOBRE:

GeralNikeColin KaepernickNFL [Liga de Futebol Americano]
Comentários