Pai de mesatenista morre ao saber de classificação da filha à final do Mundial

Cátia Oliveira conquistou a medalha de prata no Mundial Paralímpico de tênis de mesa

Relacionadas

O Mundial Paralímpico de tênis de mesa contou com uma conquista inédita para o Brasil neste sábado, mas os atletas viveram emoções distintas no pódio. Após Cátia Oliveira conquistar a medalha de prata, ela recebeu a notícia do falecimento do seu pai. Flávio Alves sofreu uma parada cardíaca após saber da classificação da filha à final da competição. 

Sabendo da perda do pai, Cátia Oliveira fez questão de subir no pódio para homenageá-lo. A brasileira contou com o apoio de todos os atletas da competição, que participaram da homenagem realizando um minuto de silêncio.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

FEZ HISTÓRIA, É PRATA NO MUNDIAL! Na manhã desse sábado (20) a atleta brasileira Catia Oliveira fez história e se tornou a primeira atleta a chegar em uma final e ganhar uma medalha de Prata no Mundial paralímpico de tênis de mesa.???? Catia jogou duro mas foi derrotada pela sul-coreana Su Yeon Seo, atual número 1 do mundo, por 3x0, parciais de (3/11, 10/12 e 11/13). Parabéns Catia, o Brasil todo estava na torcida por você ???? Equipe Catia Oliveira #VemcomaCatia Crédito da foto: Roberto Castro / rededoesporte.gov.br #CBTM #alispec #ruddy #jumperteam #handmove #az2acessorios #enjoyfitclub #henrynakatapersonal #zero8 #Mundial

Uma publicação compartilhada por Catia Oliveira ???? (@catiaoliveira_oficial) em

A mesatenista eliminou a italiana Giada Rossi na semifinal do Mundial na última sexta-feira. Ao saber da classificação da filha, Flávio Alves passou mal e foi internado em um hospital no interior de São Paulo. Neste sábado ele não resistiu e morreu.

Cátia Oliveira perdeu a final para a sul-coreana Su Yeon Seo, na Classe 2 paralímpica para cadeirantes com mobilidade restrita. A brasileira também foi prata nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. 

NOTAS OFICIAIS

O Ministério do Esporte e a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa lamentaram a morte do pai da mesatenista. "À Catia, que está na Eslovênia, aos demais familiares e amigos de Flávio e aos amantes do esporte paralímpico, meus profundos sentimentos", disse a nota assinada pelo Ministro do Esporte, Leandro Cruz.

"É com muita tristeza que recebemos essa notícia, num dia de tamanha alegria para o nosso esporte, que conquistou uma inédita medalha de prata no Mundial. A família é a coisa que mais prezamos no tênis de mesa. Tomara que Cátia, que é uma atleta que já superou um grave acidente quando era adolescente, tenha forças para superar essa perda. No que depender da CBTM, daremos todo o apoio", escreveu o presidente do CBTM, Alaor Azevedo.

 

 

MAIS SOBRE:

Tênis de MesaMundial Paralímpicotênis de mesa
Comentários