Pouco conhecimento de NFL faz brasileiros 'detonarem' time que dispensou C. Santos

Jogador brasileiro, que se recupera de lesão, foi liberado pelo Kansas City Chiefs

Relacionadas

Uma das grandes notícias do final de semana esportivo foi a dispensa de Cairo Santos, que, machucado, acabou sendo liberado pelo Kansas City Chiefs, da NFL, o que gerou revolta nos fãs brasileiros, que, talvez pelo costume com o futebol, não entenderam como o time teve coragem de mandar embora um atleta que se recupera de lesão.

Por causa disso, os fãs começaram a se manifestar e escolheram como alvo o perfil do Kansas City Chiefs no Facebook, que teve sua avaliação baixada para 3,5 estrelas. "Vocês são estúpidos. O Brasil é um grande País, com milhões de pessoas que assistem a NFL. O que vocês fizeram com o Cairo fará perder o apoio de todos os fãs daqui. Vocês não sabem nada sobre negócios", opinou um fã, deixando claro que deixará de acompanhar o time por causa do corte.

Apesar da frustração dos brasileiros, esse tipo de medida é mais comum do que a gente imagina, já que Cairo estava na lista de contundidos e, como os times da NFL tem um limite financeiro para o elenco, tiveram que abrir mão de Cairo para poderem contratar outro que conseguirá jogar os jogos da atual temporada.

 

Diferente de outras ligas esportivas, o corte sofrido por @CSantos19 é algo comum em nossa liga para que clubes como o @Chiefs possam seguir competitivos frente aos outros 31 clubes. O próprio Cairão é ciente disso e explicou todo este processo em seu pronunciamento abaixo. _________________________________________ "Foco na recuperação, pois meu caminho é longo e meus sonhos são gigantes”. É com esse pensamento que tenho convivido nos últimos dias e não vou sossegar enquanto não conseguir realizá-los. Hoje, em conversa com a diretoria do Kansas City Chiefs, entramos em acordo pelo meu desligamento. Faz parte da parte estratégica do time, uma vez que o grupo é grande e os Chiefs precisam controlar o número de atletas no elenco. Minha lesão, na virilha, tem expectativa mínima de seis semanas de tratamento - infelizmente não podia ocupar essa vaga nos Chiefs, já que eles precisam contratar atletas para outras posições deficitárias para manterem o forte ritmo de vitórias na temporada em busca do Super Bowl. Neste momento, tenho em mente a importância do foco em meu tratamento para que eu consiga voltar a jogar ainda esse ano. Tenho trabalhado intensamente para que a recuperação seja mais rápida, mas com a cabeça tranquila e sem qualquer tipo de pressão para um retorno prematuro. Se houver espaço nos Chiefs, reitero minha preferência e carinho pelo time que me recebeu, caso contrário, a partir do momento em que eu estiver pronto novamente, vou atrás de oportunidades em busca do meu sonho de conquistar um Super Bowl e continuar dando as "bicudas" na maior liga esportiva do mundo. Obrigado a todos os fãs, amigos e admiradores do meu trabalho pelo carinho e pelas mensagens enviadas nos últimos dias. A energia vinda de vocês me fortalece! Um abraço, Cairo Santos __________________________________________ Nós, da NFL, desejamos melhoras e que o Kicker mais amado do Brasil retorne logo aos campos para a alegria da massa. #VaiCairão

Uma publicação compartilhada por NFL Brasil (@nflbrasil) em

A medida repercutiu tanto, que até mesmo o perfil oficial da NFL no Brasil se manifestou para explicar o fato: "Diferente de outras ligas esportivas, o corte sofrido por Cairo Santos é algo comum em nossa liga para que clubes como o The Kansas City Chiefs possam seguir competitivos frente aos outros 31 clubes", postou a liga.

Quem também se explicou foi Cairo Santos, que mostrou entender a decisão da diretoria dos Chiefs: "Em conversa com a diretoria do Kansas City Chiefs, entramos em acordo pelo meu desligamento. Faz parte da parte estratégica do time, uma vez que o grupo é grande e os Chiefs precisam controlar o número de atletas no elenco. Minha lesão na virilha tem expectativa mínima de seis semanas de tratamento – infelizmente não podia ocupar essa vaga nos Chiefs, já que eles precisam contratar atletas para outras posições deficitárias para manterem o forte ritmo de vitórias na temporada em busca do Super Bowl".

 

Farewell, Kansas City! First and foremost I would like to thank Clark Hunt, Andy Reid, John Dorsey, and Brett Veach for the incredible opportunity to play for such a great organization like the Chiefs. I would also like to thank Coach Toub, Brock Olivo, and Rod Wilson for helping me develop into the player I am today. I am also immensely grateful to have been a part of the Chiefs Kingdom. We shared some great memories that I will remember forever. To Dustin Colquitt, James Winchester, and Thomas Gafford, and the rest of my teammates, I learned a great deal of character hanging around you guys. You guys will always be my brothers. It feels strange to leave this way. But leaving on top of the list of the Chiefs Record Book in career field goal percentage is a huge honor. It is important to trust the process and most importantly to trust God's plan. As far as my injury, it is only something minor that will only take a few weeks to recover fully. And I am looking forward to getting healthy and to come back stronger than I have ever been. God Bless Kansas City, and thank you for the last 3 and a half years!

Uma publicação compartilhada por Cairo Santos (@csantos19) em

MAIS SOBRE:

Futebol americanoNFL [Liga de Futebol Americano]Futebol AmericanoKansas City Chiefs
Comentários