Triatleta da África do Sul sofre ataque com serrote durante treino

Assaltantes tentaram serrar as pernas de Mhlengi Gwala, que passou por cirurgia e não corre risco de morte

Autoridades da África do Sul revelaram nesta quarta-feira um ataque incomum a um atleta de ponta do triatlo nacional. Mhlengi Gwala, uma das estrelas da modalidade local, foi atacado com um serrote durante o treino de terça-feira.

Relacionadas

+ Veja mais notícias do Esporte

Os agressores tentaram cortar as duas pernas do triatleta, causando graves lesões. O esportista de 27 anos foi submetido a cirurgia,  apresenta quadro estável no hospital e não corre risco de morte. O ataque aconteceu na cidade de Durban, no litoral.

O ataque aconteceu quando Gwala treinava com sua bicicleta - o triatlo envolve natação, ciclismo e corrida. Inicialmente, ele achou que se tratava de um assalto e entregou seu celular, carteira e bicicleta aos agressores. Mas eles o levaram para fora da estrada e começaram a serrar a perna direita, causando graves lesões em músculos, nervos e ossos da panturrilha.

Os médicos acreditam que podem "salvar" a perna dele. Os agressores ainda serraram parte da perna esquerda de Gwala antes de fugirem. O triatleta, então, rastejou até a estrada e pediu ajuda para ser encaminhado até o hospital. Inicialmente, não está claro o motivo do ataque, que está sendo investigado pela polícia.

O sul-africano se tornou uma das referências do triatlo no país após superar problemas com drogas e álcool. Ele já representou o seu país em competições internacionais, nos Estados Unidos e na Europa. Sua maior meta disputar as provas do Ironman pelo mundo.

MAIS SOBRE:

África do Sul [África] Ironman assalto
Comentários