VÍDEO: Atletas 'sem noção' debocham da pandemia do novo coronavírus

Toques em microfone, tosse forçada e cumprimento a 'fantasmas' estão entre as atitudes irônicas

Relacionadas

O pivo francês Rudy Gobert, do Utah Jazz, se tornou na noite de quarta-feira o primeiro caso do novo coronavírus na NBA. O diagnóstico veio dias depois dele ter ironizado a doença. Em entrevista coletiva aos jornalistas na segunda-feira, o jogador fez questão de tocar todos os microfones posicionados na mesa ao fim das perguntas.

A entrevista teve como principal tema as preocupações com o novo coronavírus e foi realizada no mesmo dia em que a liga americana de basquete divulgou uma série de cuidados para evitar o contágio, entre eles evitar tocar as outras pessoas e os objetos. Gobert, no entanto, fez questão de brincar com o aviso.

A confirmação da contaminação de Gobert veio nesta quarta-feira, pouco antes do jogo entre Utah Jazz e Oklahoma City Thunder. A partida e a temporada acabaram canceladas após o francês ter contraído o novo coronavírus. A NBA recomendou que os jogadores de todos os times que enfrentaram o Jazz nos últimos dez dias fiquem de quarentena.  

Nesta quarta-feira, após jogo da Liga dos Campeões, o atacante Diego Costa, do Atlético de Madrid, também brincou com a doença diante dos jornalistas. Ao passar pela zona mista após o time se classificar diante do Liverpool, o jogador recusou entrevistas e fingiu que tossia.  

No último domingo, a Juventus ganhou da Inter de Milão dentro de casa por 2 a 0 pelo Campeonato Italiano com os portões fechados. No desembarque do time no estádio, o craque português Cristiano Ronaldo não deixou de fazer a tradicional saudação de tocar com as mãos nas crianças que ficam na porta do vestiário. Dessa vez, porém, o cumprimento ficou no vazio, já que a presença de público estava vetada.  

MAIS SOBRE:

Cristiano RonaldoDiego CostaRudy Gobertfutebolbasquetecoronavírus
Comentários